A PONTE PARA O SEMPRE


 
 

FEBRE

Cadê?... o teu olhar que me deixou,

Mas não passou por mim!

Cadê?... meu beijo e meu corpo, teu!

Que não entregastes ao teu, meu corpo!

 

O que busco em teus braços,

Não me ofertas, quando ao teu lado.

E me promete, no limite destes pólos

E me arremeta a este sonho vil.

 

Quando não estas, não encontro a mim.

Pois, me encontro sem rumo.

Sem o abrigo dos teus braços...

E o calor deste teu corpo febril.

 

Quando estas, não encontro a ti.

Pois, te encontro sem vida.

Sem o brilho dos teus olhos...

E o calor deste amor, negado.

 

Quando estamos, não é verdade.

E não há verdade em nosso olhar.

Não me inquietas teu amor.

Não te basta me amar.

 

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 18h28
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




"DESEJOS"

Queria poder lhe ofertar a mais bela flor, com as mais lindas pétalas que a natureza em sua perfeição é capaz de criar, pra ver nascer um sorriso em teu rosto, o mais belo sorriso, que meus olhos em sua incansável procura pode encontrar.

Queria alimentar seu coração de paz e alegria.

Desejo te sentir, mesmo não te tocando, assim como sentimos o ar, queria te respirar e viver em teus braços, ou morrer em teus beijos, renascendo como fruto do seu desejo, como uma poesia repleta de amor, quase que perdido entre os versos que desenho em teu corpo, entre as ondas, deste mar de amor que pretendo navegar.

Queria apenas te amar.



Escrito por Jow Baluarte às 11h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




POSSE...

 

Já não tenho mais o que me oferecestes

Não tenho o que me tirastes,

E o que te ofereci; também já não me pertence,

Já não sou eu... Sim! tua ausência!

 

Não encontro nossos lugares,

e me perco em tua busca,

Não tenho pra onde ir...

nem sei onde deixei meu colo!

 

Minha boca com sede,

dos teus lábios mortais

não encontra saliva,

noutras bocas banais,

 

Me vem a promessa, de um sorriso...

Mas não é de ti... não me basta

Só me resta o silêncio da noite...

Só me basta fugir deste mundo!



Escrito por Jow Baluarte às 12h36
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




AUSÊNCIA SEM FIM!

Quando morri não foi em dor,

Havia um sorriso em meu olhar,

Ao sentir o amor me apertar,

Segui os passos deste olhar...

E morri de prazer, ao ter você.

 

Não morri calado!

Gritava seu nome a todo instante,

Numa busca constante do teu corpo,

não me encontrava sem você.

Matando assim, o silêncio ao morrer!

 

Não morri parado!

Corria teu corpo ao meu lado,

Buscando teu amor sem enfado,

Num disfarçado momento de cansaço,

Morri suado ao meu lado.

 

Não morri solitário!

Estava presente em meu pensar.

O teu lindo sorriso, teu olhar.

E neste breve momento de partida

Morri... pro teu sonhar querida!



Escrito por Jow Baluarte às 01h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

PRINCÍPIO, FIM E MEIO

Elevo meu sonho ao mais raro desejo

Levando d’alma o mais nobre sentimento

Ainda que tudo seja apenas pensamento

Inventando histórias ou não inventando

Numa nuvem imagino nosso encontro

E teu corpo em meu corpo se enroscando.

 

Venha a mim amor brando em meu peito

Indo assim de encontro aos meus beijos

Amando-me como implora meu desejo

Notória fonte deste amor imperfeito

Amo-te em princípio, fim e meio.

 

Ver-te ao alcance dos meus braços

A fim de ter o gosto doce dos teus lábios

Zarro deste amor imortalizando nossos laços.

 

Ainda que tudo seja apenas pensamento

Mesmo sem jamais ser parte do teu corpo

O que sinto te direi sem sombra e sem medo

Tenho um coração que é teu, não é segredo

Então venha e toma em teus braços meu desejo.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 17h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

DONA MARIA II

Direi em palavras simples,

O que meu olhar não pode negar!

Não existe paz maior neste mundo.

Alem da que soube me ofertar.

 

Mesmo em tuas horas difíceis

Ainda assim, veio me abraçar,

Rindo quando tudo era triste,

Isto jamais irão me podar!

Amor não se pode tomar!

 

Minha vida em suas mãos, tão simples

Agora eu posso gritar,

Este teu amor... não existe!!!

 

Quando encontro dias difíceis.

Um olhar vem me acalmar,

Este olhar que sorrindo me disse

Razão não tens pra chorar!

Isto me faz acordar...

Diante destes dias difíceis,

Agradeço ao amor que me fez semear!

 

Mãe querida, não tenho estado ao teu lado, o tempo faz isto com as pessoas... distância, mas não consegue nos fazer esquecer o amor, e nosso amor tem sido único, um vinculo que herdei ao nascer, assim como herdaste este dom de ser mãe, de fazer o bem ao próximo que depende tanto do teu amor. Aprendi com tua dedicação, com teu carisma, com tua insistência, a passar pelas pedras do caminho, e continuar na estrada sem ter que fugir do meu objetivo.

Nos meus momentos de dor, é a lembrança das tuas batalhas que me faz insistir, nesta minha caminhada, e a saudade dos teus carinhos e dos teus conselhos me vêem dizer o quanto ainda preciso do teu amor, por tudo isto, muito obrigado por todos os momentos em que deixaste de lado tua vida pra cuidar da minha, e sei, que mesmo na distância, ainda perde suas noites de sono por esta ovelha longe do teu rebanho, dos teus braços, porem jamais do teu cuidar e do teu amor.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 11h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

NOSSO AMOR DE F(R)ASES PERFEITAS!

 

Deixei-te sorrindo, acreditando que era por mim que brotava felicidade em teu olhar, mas teu olhar já não me percebia, pois havia buscado em outros meios, outros modos de sorrir, mas não percebi, e não me tocares como deveria, como eu acreditava que faria. Já não acredito nem em ti nem no teu amor perfeito... Visto que já tem um passado de frases imperfeitas.

Foi assim nosso amor, em frases perfeitas, belo como poesia, mágico como a vida imperfeita deste teu olhar.

Nosso amor de frases perfeitas parou uma esquina antes de nós, antes da sua oportunidade de refletir, de optar por mim, ou por outra fase qualquer que não esta onde as paredes já estão erguidas e as portas fechadas. Nosso amor de fase perfeita caiu em um buraco antes do fim do túnel, estava de olhos fechados por acreditar em tua razão, apegado a minha certeza de que não partiria de ti a iniciativa de nos partir.

Nosso amor de fases perfeitas, não sabe recitar poesias pretéritas, nem mesmo lembrar nossa música, não se ocupa com pensamentos, nem mesmo com a dor do próximo, aprendeu apenas olhar pro seu mundo azul como o mar, perfeito até a última gota, imperfeito desde o primeiro conjugar do verbo amar. Nosso amor de frases perfeitas não consegue observar por onde anda, e não se preocupa com as cinzas do caminho, tem andado em fogo, oferecendo frases perfeitas a quem possa interessar.

Quem te viu passar não foi quem deveria, quem precisa de ti não é exatamente a pessoa a quem você oferece suas frases perfeitas, não estou perdido procurando frases por entre as fases do nosso amor, estou criando poesia nesta fase doentia com freses imperfeitas, tentando esquecer a sua fase... e suas frases que não me couberam e me trouxeram cólera.

 



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 01h31
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

FRIO!

Não sei onde me perdi, nem sei onde posso encontrar meu sorriso, talvez você esteja ao meu lado, mas porque insiste em não fazer sombra, como posso ter seu coração se teu olhar fica distante, como um pólo ou um meridiano!

Onde estávamos quando você resolveu seguir em frente?

Sinta a tua ausência, mesmo quando diz estar ao meu lado, não é sempre, mas não te reconheço nesta imagem que me reflete sua aparência, busco teu corpo em lugares que acredito estar, mas, na verdade continuamos distantes até mesmo quando não há distância, não podemos ir alem, não devemos parar, então o que fazer, onde encontrar respostas, onde reencontrar o que nos fez nascer um pro outro.

O que te trouxe até aqui?

Não era nesta estrada que estávamos, nem mesmo este era o caminho que pretendíamos seguir, não entendo as tuas razões, ou os teus objetivos, mas ainda busco respostas em meio aos teus tropeços, e, também me perco nesta sala vazia e escura que me ofereceu como resposta, não é tão simples como tenta me mostrar, nem mesmo é o fim do nosso mundo único agora, um pouco dividido!

Quem te falou que sou cego... também não consegue enxergar!

Teus lábios ainda não me negam, mas também não me falam, teu olhar não me segue como antes e permite que me distancie, teu corpo me aquece, mas tem me exposto a este frio, e o que eu tenho buscado não é exatamente o que nos torna melhor, precisamos um do outro, mas não precisamos deste inferno.

Quem te falou o contrário?  

 



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 00h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

QUEM ME AMA TANTO ASSIM!

 

Meu quarto vazio, não me deixa sonhar!

Estas portas fechadas, não me deixam voar!

Quem me trouxe até aqui?

Quem amordaçou meu fôlego?

O que teu olhar pretende de mim?

 

Esta ausência de luz, não de deixa acordar!

Esta corda em meus pés, me proíbe saltar!

Quantas promessas inúteis,

Que este tempo nos trouxe.

Quantas mentiras couberam... em teu olhar?

 

Quero provar deste amor em teus braços,

esqueça o medo da dor, quando ao meu lado.

Deixe esta corrente em seu cadeado.

Ofereça-me apenas seu corpo queimado.

Pra que eu possa ao menos acordar suado!

 

Meu quarto vazio, te reclama!

Sobra teu espaço em minha cama,

falta este corpo meu ao lado!

Desejo muito mais que este amor reclama.

Quero ver teu olhar gritar que me ama!

 

Não mais alto que um sussurro.

nem tão longo quanto um segundo

no exato instante do momento.

Quando tudo não fizer mais sentido!

e perceberes que meu amor é teu mundo.

 

Quero apenas ouvir teu olhar.

sussurrando ao meu ouvido!

por não mais que um segundo.

Dizendo a medida exata do que sinto.

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 11h14
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

OBTENÇÃO

Quem abriu esta porta ao meu lado?

Que me confundo e me ilude,

Não vejo luz neste túnel infindo

Não vejo paz neste olhar que me traz,

Não irei alem do próximo degrau.

 

Esta é a minha canção final

Não tenho mais tempo para poesias banais!

Não quero apenas um beijo.

Quero bem mais que teus lábios!

Quero teu corpo, teu suor, tua paz!

 

Tenho mais que palavras sangrando.

E não me grite esta frase refeita,

Desejo a perfeição deste amor ofertado,

Entre promessas e juras perdidas,

Bem alem desta paisagem abstrata.

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 00h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

ILUSÕES

Parte de mim ainda pensa em você, e sente teu perfume, o gosto do teu beijo e uma saudade cortante de tudo que não tive, e tudo se torna tão simples quando o coração ignora os fatos, me fazendo acreditar que o amor ainda existe, sendo não apenas meu, mas teu como jamais teria sido.

 Teu olhar é presença constante em minha dor, silenciando minha vontade, me tomando a todo instante a realidade, que é, mais não poderia ser marcada pela tua ausência. Teu corpo me abraça apenas em pensamentos perdidos e distantes, não há toques. porem te sinto, e teu beijo ainda suaviza meus lábios...

 Em noites vazias te procuro entre estrelas perdidas e tão ausentes quanto tua voz, a lua observa minha solidão já cheia nesta noite abandonada, abandonando meu triste olhar, trafegando nesta estrada conhecida, tão única, tentando amanhecer sem ilusões. Pois você não vem e as estrelas há muito já foram.

Tenho a noite inteira toda minha, para satisfazer apenas meus desejos, tenho o brilho da lua a vigiar minha presença, as estrelas cadentes ou não a enfeitar minha noite, porem não tenho você pra me enfeitiçar. ou tenho em minhas lembranças, que por serem lembranças, também são dor, solidão e ausência, é também tudo que o amor jamais poderia me oferecer... aquilo que não quero receber, pois não me importa a noite, a lua e as estrelas, se não tenho você, tenho apenas a solidão, e se tenho a apenas solidão, a noite, a lua, as estrelas e toda sua beleza, apenas me trazem dor, uma dor que jamais quis desfrutar. Uma dor que me entregou ao me deixar.

Parte de mim vive sem você.



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 23h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FASES MAIS QUE PERFEITAS PARA AMORES IMPERFEITOS

 

  • 1. Sem você! EU NÃO EXISTO!
  • 2. Eu até que gosto de você, mas dizer que te amo, é com certeza um exagero!
  • 3. Vamos ter um relacionamento aberto?
  • 4. Quem disse que eu não te amo? É claro que eu gosto muito de você!
  • 5. Mais cedo ou mais tarde você ainda vai me amar!
  • 6. Quando você for perceber que o que sente por mim é amor, já será tarde de mais!
  • 7. Eu tenho certeza que ela me ama!
  • 8. Com certeza eu gosto muito mais de você!
  • 9. Não há nenhuma dúvida, que nós fomos feitos um pro outro!
  • 10. Amor, hoje vou trabalhar até mais tarde.
  • 11. Eu ficaria muito feliz se você sumisse da minha frente!
  • 12. É quem sabe; pode ser que de certo.
  • 13. O que seria de mim sem você?
  • 14. Até que a morte os separe!
  • 15. Eu te amo! Eu te amo! Eu te amo!... porra eu te amo!!!!


Escrito por Jow Baluarte às 02h07
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

O PRÓXIMO PASSO II

 

Já não interessa mais o que passou, ou o que passei quando estivemos juntos, é verdade que vou guardar muitas das boas e más lembranças dos nossos momentos, mas não existem magoas, apenas uma certeza de que fiz tudo que estava ao meu alcance, na intenção de melhorar a cada dia e de não ficar preso a você.

 

Darei o próximo passo e logo te deixarei, farei a minha festa ao te deixar, mas não faltara a minha gratidão por tudo que me permitires viver, e me ensinastes nestes dias em que juntos, caminhamos em busca de realizações, onde a cada amanhecer me abria a janela, e me oferecia um novo dia, com novos desafios, e o mesmo sol te envelhecendo.

 

Esperarei pelo novo assim como esperei por você, também irei comemorar a tua partida observando a festa que farão em tua despedida, e a felicidade com a qual hão de receber teu sucessor, com esperanças renovadas, em meio às alegrias de que tudo pode ser diferente e melhor, assim como fostes.

 

Não farei promessa alguma, foi assim com você, e tem dado certo desta forma, caminho em busca do novo de braços abertos, com uma imensa gratidão deste que me despeço, realizado como nunca, por ter podido concretizar velhos sonhos, permanecer seguro e confiante nesta estrada, conhecer novos caminhos e me livrar de velhos fantasmas, vencer antigos e tortuosos obstáculos e estar aqui dando do próximo passo.

 

Um maravilhgoso e promissor 2009 a todos aqueles que passaram pela ponte de 2008.

e que a PONTE de 2009 nos leve PARA O SEMPRE!



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 12h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

POESIA PRA PRESENTE II

A exatamente um ano, fiz uma pequena homenagem a uma companheira de blog.

De vez em quando tenho publicado alguns textos como se fossem continuações,  - "Ao pé da letra, Frases perfeitas ... , e o texto Namorados" são alguns exemplos, hoje estou publicando um texto como se fosso uma segunda versão da poesia do ano passado, uma outra "poesia pra presente", presenteando com um poema esta mesma amiga, que apesar de não termos tido tanto contato neste ano de 2008, continua sendo uma das poucas pessoas que merecem minha admiração e amizade.

Parabéns Adriana Poetisa, felicidades.

    PORTA-.BMP

DO OUTRO LADO DA PORTA

Não te vejo não alem da física da escrita, nesta sua criatividade compassada, rimada entre versos e palavras, sentimentos e desejos, alem da sua feição criada naquela imagem estática que sorri ao acaso, neste perpétuo mundo digital.

Conheço-te, por entre as linhas curtas e rimadas das mesmas estrofes que me apresentam ao seu mundo imaginário e tão real quanto a palavra, te observo cantar na poesia dos vivos, românticos apaixonados e encantados, te imagino chorar sem a presença de lágrimas, entre as palavras tortas que às vezes me remetem na frieza e desgostosa solidão, que acredito ser mais minha, que foi sua.

Verso torto

Meio sem gosto

...Desejo raro.

Nos leve ao acaso

Desta poesia viva

Desta nobre poetisa!

Observo tua passagem por entre as rimas deste VERSO, que a vida lhe entrega todos os dias ao amanhecer, e mesmo que ainda seja TORTO posso dizer que é o amor a te acordar na euforia de um alvorecer MEIO mágico, um tanto quanto real, fazendo com que a solidão fique SEM GOSTO, entre as tantas possibilidades que a vida a de lhe proporcionar...

...DESEJO muito mais uma poesia pra você neste dia, que as possibilidades lhe apeteçam a todo instante e que em seus momentos de RARO conforto, o amor não lhe seja uma simples passagem e sim uma viagem apenas de ida de encontro aos teus braços.

Mesmo que não seja em rimas a vida é uma poesia, deixe que ela NOS LEVE ao encontro deste tão ansioso destino, AO ACASO, sem que tenhamos que ter medo DESTA POESIA tão nobre e intensamente VIVA, quanto a tua própria razão e vontade de ser feliz... venhamos de encontro a magia, de encontro a felicidade que nos aguarda do outro lado da ponte, do outro lado da porta, de encontro a poesia DESTA minha NOBRE amiga POETISA!

 

O link do blog da Poetisa está ao lodo, para quem deseja se deliciar com ótimas poesias, vale a pela fazer uma visita.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 13h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




À DERIVA

 

 

Não tenho mais o que passou, tenho o que está por vir, e sempre que me deparo com sua imagem em minhas lembranças, tenho a certeza de que ainda não fez parte do meu passado, por isto, ainda posso acreditar que faz parte do que está em meu caminho, no qual vou de encontro... aos teus braços.

Não levo comigo as promessas, nem mesmo as juras de amor, prossigo sem ilusões nesta estrada, na certeza de que não posso me dar ao luxo de te perder, sem que lhe possua, visto que não seria lógico perder o que ainda nem ao menos conquistei.

Não deixo que o tempo decida por mim, tento conquistar meus próprios caminhos, obtendo assim justas e valiósas vitórias, conhecendo e procurando superar meus limites, no objetivo de merecer o que pretendo obter.

Não me derrubam as pedras, e quando a queda é inevitável, vou alem das minhas forças, na certeza de que não posso permitir que esta escuridão, alem de limitar minha visão também imobilize minhas pernas.

Não vou e não tenho motivos para te esperar, na verdade, estou indo de encontro a você, na certeza de que também não estás a me esperar, na tua certeza de que não sou eu... na minha certeza de que sempre foi você... e sempre será o meu caminho.



Escrito por Jow Baluarte às 19h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

GRITOS NA ESCURIDÃO

 

Aquele sonho de menino morreu.                                                

Agora ele sabe que já não é mais nenhum super-homem.

E chagar ao céu, apenas com as asas da imaginação!

Seus medos de fantasmas fizeram como os sonhos... morreram.

Os moinhos de vento sopraram sue destino...

E onde está agora aquele menino?

 

O primeiro amor, o primeiro beijo.

Já não vejo mais um menino,

vejo um homem, menino crescido!

derrubando obstáculos,

conquistando aos poucos seu espaço.

Não sabe o quanto tudo é tão difícil.

 

Mas este é um jovem valente

Não temerá as pedras que encontrar no caminho

nem tem medo de trilhar seu destino.

Sabe que está em um eterno redemoinho

Traçando com o tempo, seu próprio caminho.

 

"vou abrir os braços, fechar os punhos e ir a luta!

estarei sorrindo a cada novo dia,

esperando o amor chegar e me apaixonar,

mas se o amor não vier... vou te buscar.

olhar nos teus olhos e te abraçar,

então direi o quanto a amo... antes de te beijar"



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 15h16
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

A BUSCA INEVITÁVEL

  

Procuro versos pra descrever o que sinto... não encontro nada pra comparar com a imensidão deste amor absurdo, lembro do gosto do teu beijo, lembro de você em meus braços.

 

Procuro palavras pra gritar o que eu sinto... não encontro nada que já não tenha dito, não quero ser repetitivo, e já não sei como escrever que te amo, sem que seja esta a frese a ser escrita.

 

Procuro flores para te oferecer nesta noite nossa, mas não encontro uma com o perfume perfeito para o nosso encontro, vou ficar com as rosas vermelhas e um dente de leão.

 

Procuro você ao meu lado e prendo teu corpo em meus braços, observo teu sorriso, e me alimento de teu calor, de teu néctar do te amor, pois és fonte única de amor e paz... do meu amor e da minha eterna paz.

 

Procuro verdades em meus pensamentos, pra que não caia em contradição quando me recordo dos momentos que inventei, e já não sei onde as encontro, a distância e o tempo me contradizem.

 

Procuro por você a todo instante e quando acredito ter te encontrado, um outro sorriso me diz que não é você quem acordou ao meu lado, mas sempre foi você em meu coração.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 15h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

DISSOLUÇÃO

 

Desejo uma porta

De saída rápida

Pra fugir dos teus braços,

Pra entrar na liberdade

Pra não estar preso a você.

 

Quero uma porta fechada

Pra que eu possa morar

Entre as paredes latentes

Deste meu quarto vazio

Já tão cheio de amor.

 

Quero bem mais que um abrigo

Quero encontrar um refúgio

Onde as lembranças não entrem

Pra me manter bem distante

Pra te manter bem ausente.

 

Mas quero mais este amor

Entre portas abertas

Sem paredes nenhuma

No silêncio da lua

Ou no fogo do sol.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 00h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

PRELÚDIO

 

Antes de você, não havia razão deu ser.

já que não havia um coração,

visto que não existia você.

Ao menos não pra minha visão.

Então porque insistir?

 

Um dia antes de ter você,

como poderia eu querer ser,

se apenas descobri o meu ser

após conhecer você.

Existi... então por você.

 

O tudo, que antes não havia,

sua alegria me fez enxergar.

Até mesmo o amor que eu não cria

teu coração fez-me creditar!

um dia antes de me amar!

 

E as noites que antes eram frias

aquecem apenas com teu olhar,

minha alma agora vive na alegria

deste mundo que veio me apresentar

Pois se antes sem você eu não existia...

Hoje, vivo apenas pra te amar.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 18h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

OLHARES, EM MUNDOS OPOSTOS

 

Não alcanço teu corpo com meus olhos e não posso te tocar ou sentir os teus lábios, a não ser em minhas lembranças, não te recebo e não me tens em teus braços, onde me emaranhava despindo-se do teu desejo, embriagando-me em teus beijos... na imensidão dos nossos limites.

Ainda sinto teu perfume quando respiro o ar vazio do meu quarto, que me reclama sua presença e o teu sorriso, que deixava tudo mais belo e simples como urna noite de lua cheia, ou um beijo de bom dia, porém, não te encontro quando amanheço não podendo assim, renascer em teus braços... não sou eu e sim tua ausência que reflete o espelho que observo.

Teu coração ao partir, levou metade do meu e o que ficou perdeu-se nas lembranças de quando teu corpo aquecia e alimentava meu mundo, como um sol em dias de inverno ou um abraço nos momentos de solidão.

Meu olhar distanciou-se da beleza que teu mundo me dedicava, teu olhar não entendeu a verdade que meu mundo te oferecia e partiu, sem ao menos dizer aonde iria ou quando voltaria... partindo-me a alegria, deixando-me perdido neste imenso vazio que não conhecia ao teu lado, não sei o que fazer ou mesmo como agir diante deste desconhecido mundo que me entregastes, ao me privar do teu carinho.

Procuro por você entre os olhares que passam por mim, busco teu sorriso e minha alegria, que me deixou seguindo teus passos, as palavras ficam perdidas no tempo, a espera de um outro olhar que faça renascer a magia de um desejado novo amor, devolvendo-me a simplicidade das noites de lua cheia, aquecendo meu meio coração como um sol em dias de inverno com um beijo de bom dia... E um sorriso entre os olhos!.



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 10h02
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




 
 

FRENTE E VERSO

 

Um encanto são teus lábios,

tudo que perdi encontro neles,

me perdi... te encontrei,

perguntei: O que sentes por mim?

nada ouvi.

Cai, sofri, esqueci do que passou.

Fiquei e parei no tempo,

o tempo andou e me deixou,

então sonhei com você

você me deixou,

eu parei por você,

você nem me olhou!

 

Neste momento estou sonhando,

recuperando o tempo que perdi ao teu lado,

me desfazendo das tuas lembranças.

tentando não sonhar acordado.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 11h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




TEU... O MEU OLHAR

Quem me trouxe esta dor, não esta mais ao meu lado, pois, quando estava; não havia dor.

Onde estive? Para não interromper a tua partida, como pude não perceber que tua ausência me causaria tamanha dor, agora fico a procurar teu sorriso, pra me acalmar e juntar os pedaços deste coração limitado ao meu mundo, já sem teu corpo ao meu lado.

Onde estou que não consigo encontrar refúgio, que não me acalmo na tentativa de buscar teus lábios, pondo fim a esta pedra em meu caminho... sem você, me sinto perdido e sem rumo.

Não tenho teus lábios pra alimentar-me a paixão, ou teus olhos pra guiarem-me nesta escuridão infinita, onde trafego sem idéia do tempo ou do espaço percorrido, e te procuro, na certeza de que ainda exista um tanto de você em meu iludido coração.

Nossas promessas; o tempo as rasgou, nossos sonhos; quem os interrompeu? Talvez você, na tua incerteza de que era amor o que eu te oferecia, ou talvez eu, na minha certeza de que não me faltaria o teu olhar, me deixando levar pela confiança de um amor eterno e sempre ao meu lado, acreditando que não seria em tempo algum alcançado por esta névoa cinzenta e vazia.

Não sou eu ao teu lado, e não é meu este olhar que te acompanha, mas guardo comigo a tua imagem, na certeza de que tenho muito mais que um coração a te oferecer, na tua busca e com isto meu reencontro com teu sorriso, com esta voz suave, e com estes lábios mágicos que me fizeram renascer e sentir o amor como jamais havia sentido antes, como sempre irei buscar, pois, por mais que estejam distantes, sei exatamente onde encontrar.



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 18h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CONSTRUINDO PONTES

Não me basta este teu olhar,

Não me bastam teus lábios,

a procura de um beijo meu

por apenas uma noite...

Quero muito mais um luar!

 

Não me tocam tuas palavras.

Já que não aceito este adeus.

Quero muito mais que um verso,

desta despedida que me oferece,

nesta poesia que te entrego.

 

Atravesse esta ponte sem medo,

pois nem todo amor é apenas dor.

Receba este verso que te ofereço,

sem medo de não encontrar amor.

Do outro lado da ponte; eu estou.

 

Não te reconheço entre as lágrimas,

deste velho amor que te feriu,

Sou a porta deste novo que te recebe,

entre versos de poesias que te cantam,

e imploram por um sorriso deste lindo rosto teu!

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 23h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UM DIA DEPOIS

Não estarei a sua espera,

Nem que me seja tocada,

Nem que esteja por vir,

Ainda assim não estarei...

Bastará-me o quanto esperei.

 

Um dia depois de ter esquecido,

Você estará perdida no espaço,

Do tempo que me deixou passar

Sem que pudesse esquecer...

Deste teu sorriso... deste teu olhar!

 

Estarei mais livre,

Desprendido deste outro eu.

No desejo meu, deste corpo teu.

Reconhecendo a liberdade de viver,

Sem esperar por você!

 

Não serei mais eu, a te esperar.

Hei de ganhar as asas que este teu olhar,

Jamais soube me ofertar.

Hei de voltar a voar.

Hei de voltar a amar.

 

Um dia depois.

Já sem ter a dor de te querer,

Não estarei preso a esta recusa,

E me darei a liberdade,

Que me recusei ao desejar você.

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 10h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PRA SEMPRE

Não me tirem os olhos esta noite

Não quero deixar de te ver

Quando for, irei também.

Pois leva contigo

Um pedaço de mim.

 

Não me algemem antes de tua partida

Quero um abraço teu

Pra que sinta por um ultimo instante

O que é meu e vai com você,

Pra sempre distante de mim.

 

Mas não me deixe lágrimas,

Nem quero saudades,

Não vale a pena esta dor

Que me entrega ao me sorrir.

Que diz ser liberdade!

Ao me ferir.

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 08h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




AUSÊNCIA

Não estive ao teu lado,

Como não estou agora.

E tua ausência me devora

E minha ausência não te importa?

 

Não interrompi teus sonhos

Nem permiti teu sorriso,

E teus passos que não vi

Ainda passam sem mim.

 

E as palavras não ditas

A ausência não permite que sejam,

Estarão sempre perdidas

Num espaço vazio qualquer.

 

O carinho pretendido

Ficou neste espaço vazio

Ausente, flutuante no tempo!

Nesta ausência... te imposta por mim.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 12h45
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MOINHOS DE VENTO

...Meus olhos permanecem fechados e meus ouvidos atentos, captando todo e qualquer som, mas tudo ao meu redor é silêncio,  ouço apenas o som do meu corpo, em busca de uma saída, sem motivos para estar assim...

O vento uiva lá fora, e o vazio do meu quarto, permite que o som do vento penetre em meus pensamentos.

Você não pode ser apenas mais um sonho, meus olhos podem ver seu corpo, e  minhas mãos acariciar seu rosto, meus lábios te pedem um beijo e por poucos instantes sentem o gosto dos lábios teus... matando meu desejo. O vento continua uivando lá fora.

O vento move os sonhos que controlam nossas vidas... “como eu te desejo?” ... o tempo silencia o mundo nos fazendo sentirmos únicos “o que sentes por mim?”



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 11h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DIVERSAS FRASES PERFEITAS PARA AMORES IMPERFEITOS.

Como poderia eu sobreviver a tanta dor, e ao mesmo tempo ter que sorrir vendo você distanciar-se de mim?

 

Teu olhar já não deveria estar tão distante quando estamos próximos!

 

Se você pensa que me ama, eu penso que sou feliz ao teu lado.

 

Quero apenas tentar entender os teus motivos, não tentar te roubar o sorriso!

 

Meu desejo é teu sorriso, teu sorriso é minha dor!

 

Jamais precisei de um único motivo para te amar. Talvez esteja ai o meu erro, tenho mil motivos para te esquecer.

 

O amor é uma estrada de flores e espinhos, longa e misteriosa que jamais será percorrida todos os seus caminhos!

 

Teu sorriso me trouxe lágrimas.

 

Como posso fugir dos seus olhos e não sentir sua falta?

 

Se não for amor... é dor!

 

Temos algo em comum... Ambos te amamos!

 

Não consigo ser fiel ao teu amor.



Escrito por Jow Baluarte às 15h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




POESIA DE CANDIDATO II

Meu caro eleitor

Vou pedir, por favor,

Não venda seu voto

Vote em mim eleitor

 

Promessas não vou fazer

Mas trabalho eu vou ter

E se a eleição eu ganhar

Trabalho irei lhe dar.

 

Garantias não posso dar!

Mas não pretendo roubar!

Quando sentar na cadeira.

Vou apenas trabalhar.

 

Por isto, preste atenção...

Eu lhe digo de ante mão.

Não reeleja quem rouba não!

Seja um bom cidadão.

 

Vote certo com clareza

Vote em mim com certeza

Vou lutar pelo pobre

E derrubar a realeza.



Categoria: Humor
Escrito por Jow Baluarte às 13h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DEFINIÇÕES

Não consigo juntar palavras em uma poesia pra descrever você, basta que eu use minha imaginação, e assim, consigo ver o quanto é maravilhoso este teu olhar, e como é mágico teu sorriso, não conheço por inteiro teu mundo, mas me sinto parte dele, mesmo na distância do tempo ou do espaço consigo sentir a tua presença em meu coração, consigo viver na alegria, por saber que você está...

 É teu, este lindo sorriso!

Deste humilde amanhecer.

Oito vezes vinte,

O que mais posso dizer?

Que defina você?

 Mas posso fazer uso da poesia, pra redesenhar sentimentos, posso brincar com os versos, misturar sol e lua, desconjugar verbos, diminuir o espaço, apressar o tempo, e estar ao teu lado, mesmo que seja na realidade imaginaria das rimas improváveis de uma frase da minha poesia.

 Espero que estejas feliz,

Desejo mais que isto a você,

Neste dia... vinte... vezes mais,

O que mais poder querer,

Desejar a você?

 Mas não sei se posso dizer que é minha esta poesia, que nasceu apenas por você, na tentativa de te roubar um sorriso, na vontade de te oferecer um carinho... Não posso dizer que me pertence; já que a poesia que digo ser minha não existiria sem você, e se insistisse em existir não seria a partir de mim que nasceria...

 

Eis que tudo se refaz

 

Lindo como este teu olhar

 

Alado, pronto pra voar!

 

Indo num caminho único

 

Num breve momento

 

Estou ao teu lado... sorrindo.

 

            O que mais posso dizer como usar palavras que não existem e não consigo criá-las, pra poder definir você, não posso simplesmente dizer que te amo, ou o quanto te admiro e respeito, quem dera estar ao teu lado, e poder observar de perto a sua passagem... O que mais posso querer dizer a você?



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 09h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VERSOS PARA NÃO ESQUECER

Há um único olhar entre o amor e a dor

Que esconde o sonho o que o outro sonhou.

E existe um silêncio escondido nos gestos

Que revela a dor que tua voz me entregou.

 

Foi esquecido o tempo, e o amor se esqueceu,

Que noutrora o sonho do outro foi teu!

Quando tudo passou e morreu sua dor,

Lembrou-se da vida esqueceu-se o amor!

 

E na breve existência desta solidão infinita,

A lua na noite como um beijo de amor,

Te observa tão só; sem estrela nenhuma

Lhe entregando saudade, como única amiga!

 

O olhar já não brilha, não sorri teu rosto,

Como antes da perda deste amor tão bonito,

Que em tempos de sol te fizestes sorrir,

Que hoje são lembranças que preferes não ter.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 13h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O MESMO SOL

Viver é um dom divino, a cada dia, ao amanhecer nos deparamos com novas possibilidades, de conquistarmos um lugar ao sol é sermos realmente felizes.

Ver o sol e toda sua magnitude nos faz sentirmos renascidos, como se tudo apenas fizesse parte de um recomeço. Uma nova vida com todas as possibilidades de conquistas, em busca de objetivos únicos e tão possíveis quanto este sol que nos abraça a cada novo dia.

O amor é algo que descobrimos, no decorrer da vida, e amar é um verbo com varias formas de conjugação, através do amor nos descobrimos e somos apresentados a pessoas, que, de diversas maneiras nos completam, assim, muitas vezes a vida se renova e nos presenteia, trazendo ao nosso encontro pessoas maravilhosas, outras apenas percebemos que aos olhos da natureza somos apenas parte de um todo...

E jamais poderemos ser perfeitos sem a presença deste outro que faz sentimos um, porem completos e renascidos.



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 13h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DISLEXIA

Quem você diz ser,

Se parece mais com você?

Ou quem que você deseja ser?

Quem o espelho reflete afinal?

 

O que você diz sentir,

É exatamente o que sente?

Ou o que sente realmente

Você esconde?

A quem pertence seu coração?

 

O que você procura!

O que busca!

E o que pretende?

 

Este amor que te envolve

Te envolve realmente?

Ou apenas te acalma...

Aquela solidão constante

Você mente, sabre o que sente?

 

O que você tem afinal,

Realmente te pertence?

E de quem será o que é teu

Quando já não for ... mais...

 

Este olhar no escuro.

Este quarto vazio.

Estas paredes mortas.

Esta luz apagada.

 

Quem te procura?

A quem ti procura?

Há, quem te procura?

 

Tranque o portão

feche a porta,

apague a luz,

durma em paz.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 19h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




POESIA DE CANDIDATO?

Bom dia querido eleitor,

boa tarde quem sabe,

boa noite talvez.

vou lhe pedir sem desforra

um segundo da sua hora

no dia cinco de outubro

vote em MIM sem demora.

 

Não lhe prometo dentadura

nem a volta da ditadura

mas se não quer votar em mim

vou lhe pedir sem agressão

vote NEU meu cidadão

roubar! eu não vou não.

 

Sou o candidato desse povo

que se alimenta só de ovo

mas se você não votar neu

vão roubar você de novo

vote então em qualquer um

desde que um seja EU.

 

Vou dizer com franqueza

para que você não se esqueça

vou ser honesto todo tempo

por favor não se aborreça

vote zero um na cabeça.



Categoria: Humor
Escrito por Jow Baluarte às 13h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FATOS E FOTOS DA MEMÓRIA

Não me consola esta promessa de um futuro promissor, nem me basta à certeza deste presente inerte em fases imperfeitas, busco algo maior e muito mais gratificante que o teu olhar, estou aprendendo a ser feliz e não acredito mais em contos de fadas, por isto, não venha me dizer que esteve de olhos fechados e não viu sua vida passar, pois, na verdade foi você quem permitiu que ela passasse, sem que ao menos pudesse refletir sobre suas decisões.

Quem te fez as promessas de um amor imortal, não costuma dizer verdades, não me basta mais este seu sorriso mecânico, me dizendo bom dia, e procurando respostas no meu olhar, não me basta mais esta sua confiança eterna de que amanha será diferente... e será eu sei... mas não exatamente como deseja seu iludido coração.

Ainda não aprendi a controlar meu egoísmo, e não sei dividir sentimentos, teu corpo ou teu olhar, e não consigo controlar a aparição da sua imagem em minhas lembranças, mas aprendi a diferenciar as lembranças dos sonhos e não me atento mais a tantas promessas que não me fizestes.

Não quero falar de amor, as palavras já não me acalmam, não quero mais lembranças, o espelho já não reflete a tua imagem com a mesma perfeição dos meus dias ao teu lado, não que eles tenham existido, afinal, nem tudo é exatamente como a lembrança ou a história nos conta.



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 17h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




IMPOSTURA

Não me interesso mais por você

Quem falou que te amo... mentiu!

Mesmo que tenha sido eu

Afinal também me iludi.

 

E teus olhos sempre sem lágrimas

Não se iludiram não

Não se enganaram não

Não fingiram não

Sempre distastes.

 

Não me interesso mais por você

Quem falou que te amo?

Mentiu...mesmo que tenha sido eu.

Fui alem do desejo do teu beijo.

E nem cheguei próximo a você

 

E teu corpo sempre em febre.

Não silencia não

Não alimenta não

Não aquece não

Sempre ausente!

 

Não posso dizer que é verdade

Quem falou que te amo?

Mesmo que tenha sido eu...

Deve ter esquecido deste amor

Não me interesso mais por você.

Nem acumulo pontos.

 

E teu rosto sempre em lembranças

Não me tormenta não

Não me compreende não

Não me observa não

Sempre impreciso.



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 17h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PARADIGMAS

Porta fechada

pra entrada

da dor

Janela aberta,

escape

do amor

 

Frase curta,

dor aguda,

Me arrisco a dizer

amo você!

Mas vou aprender

a te esquecer.

 

Neste quarto

fechado

no quarto minguante

da lua presente

no céu

neste instante!



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 08h39
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




RESPOSTAS A PERGUNTAS LANCINANTES

Respondendo a algumas pergunta da Poetisa Lancinante em um comentário feito a um dos meus textos, escrevi outro texto como ela havia sugerido.

Espero ter sanado suas dúvidas.

 

O COMENTÁRIO E AS PERGUNTAS

 

[Adriana] [www.poetisalancinante.blogger.com.br]


Ai vão as minhas perguntas... sempre lancinantes: Vale esperar ? Como saber se existe amor? E o amor perfeito... existe ? Não será melhor juntar amores fugazes e viver momentos? Afinal, de que é feita a eternidade senão de ontens de espera e amanhãs que nunca chegam? rsrs...te deixo com um nó de perguntas pra responder em outro texto tá ?rsrsrs...saudações que lancinam, da poetisa


20/05/2008 16:26

 

A INCANSÁVEL BUSCA PELO SENTIMENTO PERFEITO

 

Sempre vale a pena esperar por um amor, afinal a paz e o conforto que ele vai me proporcionar é exatamente o que venho buscando durante toda minha incansável caminhada na conquista da felicidade, e é exatamente este amor, único e infinitamente belo que me da à certeza de que é real esta paz que busco, pois, acredito na existência do amor eterno, não como uma imortalidade, visto que não tenho dúvidas quanto ao dom da imortalidade do amor, desde que ele seja puro e inofensivo, não podemos dizer que é amor estes inúmeros e discutíveis sentimentos de possessão que muitos dizem sentir.

Minha visão de um amor eterno e real não me faz dependente do seu carinho ou do seu toque, e é claro que sinto estes e outros desejos, porem, já me elejo feliz por saber que sua presença é algo constante em meu coração, sendo assim, me deixo levar por outros prazeres não sendo infiel ao meu amor maior, e não desmentindo este sentimento real e único com morada constante e benigna em meu coração.

Deus nos fez repletos deste sentimento, somos amor ao nascermos, e tudo que recebemos é o real e verdadeiro amor, no entanto com o passar do tempo adquirimos outros sentimentos, vindos da infinita convivência do homem com ele mesmo, e esta nossa noção errada do livre-arbítrio, porem, acredito que o amor verdadeiro ainda exista e muitas vezes é muito fácil reconhece-lo em um olhar ou um gesto. Vejo isto no que sinto... E acredito que seja real e único, assim como eterno.

É claro, posso viver meus prazeres fúteis ou não, e experimentar alguns momentos de felicidade, sorrir e chorar ao lado de pessoas que hão de passar pelo meu caminho, posso amar por mais de uma vez, ou confundir-me com outros sentimentos, e dizer que é amor o que agora me faz feliz, mas na minha concepção de amor real, a felicidade não passa e se ela passar não foi o amor que me apeteceu.

Na verdade, esta é a minha razão de ainda estar aqui, não posso dizer que conheci a felicidade com todas as suas glórias se não tiver passado por todos os tormentos e tempestades que o tempo me proporcionou e ainda há de me proporcionar, mas posso dizer com certeza absoluta que é amor, que não me traz dor e que é você ― a pessoa a quem amo ― a personagem central desta minha busca...

Muitas vezes o amanha esta apenas a um passo, mas a grande pergunta é: estamos preparados, para aquilo que este amanha ira nos oferecer?

Andar na contramão não nos oferece amanhas reais... são todos cópias de um hoje mal resolvido.



Categoria: Crônicas
Escrito por Jow Baluarte às 13h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NÓS

Sei quem eu sou afinal

Preste seu olhar, nevoeiro.

Não existe paz neste amor

Não existe nós nesta rede

Nem existe dor entre nós!

 

Não me perco entre as paredes

Deste quarto mal fechado

Esta porta entreaberta

Não me abre os teus braços

Tão pouco, me fecha os olhos!

 

Que verbo mal conjugado

Não me alivia esta dor notória

Digo amor em frases curtas

Entre os sussurros do teu prazer

Não vejo nós neste espelho

Nem temo teu corpo em meus braços

 



Categoria: Poesias
Escrito por Jow Baluarte às 17h12
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




POVO ZÉ MARIA

Lata d’água na cabeça de Maria

Lá vai o José em pé no chão, vassoura na mão

Lavando a casa, varrendo a rua.

Não carece ser José, nem precisa ser Maria.

 

Maria, mãe Maria, filha Maria.

José filho de agricultor pai de sonhador

Seu Zé plantou, José colheu, Zezé comeu.

Esta é a cara deste povo mal tratado.

 

Maria já dizia filha minha não vadia, estuda Maria.

Não te quero como eu, nesta lida dia a dia.

E José determinou: filho seu, será doutor!

Não há de ser varredor, nem tão pouco agricultor.

 

Pois vida foi quem leu o que o destino escreveu,

Seu Zé Partiu, José ficou, Zezé cresceu,

O tanto que José lutou, Zezé aprendeu.

E hoje seu Zé diz: tem um doutor que é filho meu

 

Filha moça de Maria não teve escrita desigual,

Estudou, trabalhou e terminou colegial,

E o que Maria não sabia, sua filha aprendeu.

Conheceu a capital é deputada federal.

 

Doutor filho de gari; aposentou o velho pai

E na cidade em que vivia, da consulta todo dia,

Mas não cobra de José nem tão pouco de Maria

E este povo Zé Maria, o elegeu com maioria.

 

Lata d’água na lembrança de Maria

Lá vai José, pé no chão projeto na mão,

Lavar a casa, limpar Brasília,

Mais carece de José, é preciso ter Marias.



Escrito por Jow Baluarte às 13h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EU

MUITAS VEZES, EU NÃO SEI ONDE ESTOU...

OUTRAS VEZES, EU NÃO SEI QUEM SOU!

HOJE, NÃO SEI QUEM VOCÊ É

AS VEZES ACONTECE.

 



Escrito por Jow Baluarte às 15h27
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




UM ANO DEPOIS

Neste mês A PONTE PARA O SEMPRE, está completando um ano de existência, queria poder agradecer a todos que durante estes doze meses, têm passado por aqui, tenho procurado novos caminhos alem da poesia e de algumas crônicas poéticas que tenho publicado, e tenho algumas novidades que estão a caminho, sei que são poucos os freqüentadores assíduos desta ponte, na verdade só espero que estes poucos, encontre aqui algo com que se identifiquem, à pouco mais de um ano minha primeira postagem tinha como título principal AO PÉ DA LETRA, uma crônica poética tendo como base uma letra de música da Legião, dedicada a um “grande amor”, hoje estou publicando mais um AO PÉ DA LETRA, a base é uma outra música da Legião, dedicada a este mesmo “grande amor”, que me incentivou a dar inicio a construção desta humilde ponte, que nos transporta a um sempre diferente a cada novo passo.

Que todos nós encontremos alguém ou alguma coisa que possa nos proporcionar uma ponte para o sempre.

 



Escrito por Jow Baluarte às 14h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




AO PÉ DA LETRA

QUANDO O SOL... AMANHECER

Amanheceu, e o sol bate na janela do teu quarto, seus olhos confirmam que ainda dorme.

Amanheceu, e o sol bate na janela do meu quarto, neste momento viajo com meu pensamento e não vejo nada no local onde estou!

Então, como magia seus olhos confirmam que seu sono esta chegando ao fim. Na minha viagem tudo muda! e agora, diante do meu mundo existe uma civilização e no meio da multidão eu encontro um “rosto amigo”, pronuncio seu nome em voz alta, seus olhos não me procuram, outra vez cometo o erro de te chamar, pois, outra vez finge não me ouvir, pessoas passam por mim e cometem o mesmo erro que o seu... ― porquê? ― é muito mais que uma pergunta é um grito de socorro!

― Onde estou?

Finalmente ouço uma voz, que reconheço como sendo sua.

― No meu sonho!

Com certeza o rosto que possui os lábios destas palavras não está ao meu lado, mesmo sendo parte do teu sonho entendo que não podemos buscar outra saída e que “ até bem pouco tempo atrás poderíamos mudar o mundo” ou ao menos nossas vidas, o que pode ter nos feito pegar este caminho quem roubou nossa coragem” agora me sinto perdido... tudo é dor” ...então não me deixe aqui neste quarto vazio, pois, a solidão também é uma dor, e toda dor vem do desejo de não sentirmos dor”  e é exatamente por isto, que agora não existe lua no meu mundo.

Nunca quis estar sozinho, no entanto, encontro-me perdido em um sonho teu, ainda a procura do teu rosto para que eu possa sentir o gosto dos lábios teus.

Garota... Desculpe-me por estar aqui, perdido em teu sonho, chorando como uma criança – apesar de todos os carnavais – é que na verdade eu não passei de uma promessa e ainda ostento a esperança de morar em teus braços, mesmo sabendo que isto não será eterno. E pra estar bem mais próximo a realidade, tento dormir em teu sonho pra poder sonhar com você e estar acordado Quando o sol bater na janela do teu quarto”, iluminar teus olhos, deslizar pelos fios dos cabelos teus, acordar-te do seu sono, entrar e ver”  que no meu sonho estará bem mais que acordada, muito antes do amanhecer com a certeza de que o caminho é um só”pra que esperar? ― “pra que esperar”... Amanhecer?

 "QUANDO O SOL BATER NA JANELA DO TEU QUARTO" - Legião Urbana.



Escrito por Jow Baluarte às 14h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NAMORADOS

NAMORADOS – 12/06/2007

...

Duas pessoas um único desejo, turbilhões de sentimentos, uma lua, milhões de estrelas, uma noite eternamente lembrada e um amor que acaba de nascer em resposta a poesia da vida, ao encontro do homem com o maior, mais precioso e mais disputado dom que Deus nos deixou... assim aconteceu e assim acontece todos os dias, desde o início dos tempos.

 

 

NAMORADOS II

 

6:34 hs – Acordou um pouco atrasado, de mau humor, seu time havia perdido a final do campeonato, não tinha muita noção do estava por vir, cumpriu a rotina diária na preparação pra o sair pro trabalho. Diante do espelho, prometeu a si mesmo que não deixaria nada nem ninguém estragar o seu dia, lembrou dos planos para a noite -  um jantar pra comemorar ao mesmo tempo um ano de namoro e o dia dos namorados -  muito diferente do ano anterior, já havia comprado o seu presente e tinha certeza que ela iria gostar, afinal, por inúmeras vezes fizera questão de deixar claro que aquele era seu objeto de desejo, é claro que estava um pouco alem do seu orçamento, e ele jamais deixou que ela ao menos imaginasse que pensava em comprar um para presenteá-la, ele fez umas economias, usou o limite do cartão, e obteve um ótimo desconto com o vendedor da loja, todo esforça seria valido por um longo sorriso da sua amada namorada.

No escritório, ele já não era mais o Office boy, agora trabalhava no controle de entrada e saída de material, de certa forma tudo estava indo bem, o fato do seu time ter perdido a final do campeonato era apenas um mero detalhe um bocado triste, naquela sua vida quase que perfeita.

Na hora do almoço ligou pra ela, ficou elogiando a voz carinhosa dela, o sorriso gostoso que deixava sou lindo rosto muito mais belo, repetiu pela milésima vez o quanto era delicioso o gosto do seu beijo, fizera novamente as inúmeras juras de amor, e se deliciou com as declarações dela, a promessa mútua de que não deixariam nada nem ninguém estragar aquele dia, e que ela, ao contrario das outras vezes iria ser pontual, ele, comentou que já havia comprado o presente e tinha certeza que ela iria adorar, mas fez questão de manter em segredo a origem e o objeto em si.

Durante a tarde, passou para o programa de controle do computador a entrada do material que deveria ser entregue na obra de Sorocaba, viajou no tempo e reviveu alguns dos momentos felizes deste primeiro ano de namoro, os filmes que assistiram juntos, as baladas noturnas, que foram poucas porem inesquecíveis, as duas vezes em que foram a Santos passar um fim de semana na casa de um amigo, os inúmeros shows.

Ao fundo Zeca Baleiro – Lenha – em cima da mesa um porta retrato com uma foto dos dois da primeira vez em que foram ao Playcenter.

18:00 hs – Bateu o cartão, pegou a mochila onde estava o presente, colocou nas costas, despediu-se do pessoal do escritório e saiu com a certeza de que iria ter um dia dos namorados inesquecível.

Achou estranho ela não ter ligado pro seu celular pra dizer que estava indo pro local do encontro ou tentar persuadi-lo a dizer qual seria o seu presente, verificou o celular pra ver se estava desligado no modo silencioso e ao notar que realmente ela não havia ligado ficou realmente surpreso, não havia ligado nem mesmo pra dizer que estava pra lá de ansiosa e que não agüentava mais esperar, fato que o fizera pensar que algo de errado estava acontecendo.

A mesma praça, o mesmo banco, talvez as mesmas pessoas - ele jamais saberia - com certeza, a mesma lua e as mesmas estrelas, o mesmo céu maravilhoso como a um ano, na sua cabeça a lembrança da primeira poesia que escrevera pra ela naquele mesmo dia, o fizera dar sorriso de agradecimento e satisfação ao mesmo tempo, já passara um ano, desde aquele primeiro encontro, e ele lembra como se fosse hoje da sua aflição com os infinitos vinte e cinco minutos e trinta e três segundos de atraso dela e, de como seu coração disparou ao vê-la chegando naquela lindo vestido florido, ainda acontecia da mesma forma, algumas das inexplicáveis e maravilhosas sensações que o amor havia lhe proporcionado.

― Não te falei que hoje eu não me atrasaria, recebi sua mensagem, achei lindo a poesia que me enviou – Ela ficou de pé na banco da praça e repetiu o trecho da poesia que ele havia lhe enviado – “ Que não seja imortal, posto que é chama / mas que seja infinito enquanto dure” – repetiu o trecho como quem faz uma declaração e ao final o agarrou pelo pescoço e lhe deu um longo beijo – eu adoro Vinicius e amo você!

Ele não havia lhe enviado nenhuma mensagem muito menos com uma poesia de Vinicius, primeiro porque não gosta muito desta poesia, pois, discordava do que diz a poesia, e acreditara realmente que o amor é infinito, segundo, pra ele não é o amor que é chama e sim a paixão “passageira e febril como uma tarde de verão”, mas isto seria discutido depois, agora ele só queria aproveitar um pouco daquele gostoso engano.

― Bom já que você gostou, eu fico feliz – disse ele, ainda sem entender que mensagem era esta.

― Meu amor, tudo que vem de você eu simplesmente amo... Sabe não desmerecendo as suas poesias, mas você tem que concordar comigo: Vinicius é Vinicius!

― É... Vinicius é Vinicius! – Repetiu ele, agora um pouco desgostoso por ela estar tão animada com a mensagem recebida, e o que era pior uma mensagem com uma poesia que fala de um amor mortal.

― Você percebeu como a noite está linda hoje?

Ele confirma a sua observação e comenta que está muito parecida com a noite do dia em que começaram namorar, ela se levanta, pega uma sacola que até então estava em cima do banco da praça onde estavam sentados, e entrega a ele.

― Feliz dia dos namorados, e feliz um ano de namoro, que seja apenas o primeiro de tantos outros – Eram dois presentes, ela explicou que eram duas datas especiais, por isto dois presentes, assim que ele recebeu os presentes foi logo abrindo a mochila pra entregar o dela, no entanto ela fez questão que ele abrisse ao menos um dos presentes primeiro antes de entregar o dela, ele concordou.

O celular dela deu sinal de mensagem chegando, ela verificou, achou estranho e comentou que era dele, ele nem ouviu direito, ainda estava admirado com os presentes, abrindo a primeira caixa que parecia ser de um tênis.

Ela leu a mensagem.

“Sabe aquele show que você queria ir comigo, e que eu liguei pra você e você alem de não atender ao telefone, também pediu pra sua mão falar que você estava doente”.

― Sim eu lembro amor, mas a gente já conversou sobre isto – disse ela ainda confusa, olhando pro celular outra mensagem havia chegado.

― Adorei linda, nem vou abrir o outro agora, vou entregar logo o seu presente, que como eu disse você vai adorar, pois...

Ela nem ouviu o que ele havia dito, estava concentrada no celular, lendo a segunda mensagem, ele percebia que aos poucos a felicidade que estava estampada no seu rosto desaparecia dando lugar a uma leve agonia que aos poucos  desenhava uma feição triste em seu rosto.

“Então, eu tenho que te pedir desculpas, pois, menti pra você na verdade eu não fiquei em casa, como já tinha comprado os ingressos foi ao show”

Enquanto recebia mais uma mensagem, já demonstrando uma feição completamente desorientada e triste perguntou:

― Que brincadeira de mau gosto é esta?

Sem nenhuma noção do que estava acontecendo, ele começou a ficar preocupado, deixou a bolsa de lado e foi pra junto dela.

― O que esta acontecendo amor, que carinha de choro e está?

― São estas mensagens que você está me enviando.

― Eu não estou te enviando nenhuma mensagem. - Comentou surpreso.

― Não, então me diz, se não é você quem mais tem este numero? – Rebateu ela indignada mostrando o número de origem das mensagens.

As mensagens estavam sendo enviadas pelo numero do celular dele, mas não era possível, ele não estava enviando aquelas mensagens, e mostrara a ela o celular, não importava, “é do seu celular”, disse ela “talvez você tenha mandado mais cedo e eu esteja recebendo só agora”... “Agora eu sei porque você não atendia minhas ligações”.

― Que ligações?!!

― Que ligações? – Repetiu ela pasma com a cara de pau dele.

― Estas ligações! – Respondeu, mostrando a ele o numero do celular dele com o numero doze ao lado indicado o numero de vezes em que o mesmo fora discado do celular dela.

― Eu juro pra você que não sei o que esta acontecendo, mas deve haver alguma explicação.

Ela estava lendo uma terceira mensagem neste momento.

“E não fui sozinho, já que você resolveu me deixar na mão, e olha que eu aproveitei ao máximo a noite”

Junto com a terceira mensagem estava um vídeo, agora ela estava aos prantos.

― Seu filho da mão, você não me disse que tinha conseguido vender os ingressos, e o que é pior, com a minha melhor amiga!

― Que ingressos? – Perguntou ele completamente perdido naquele labirinto – O que foi que eu fiz de errado?

― Você fez isto de errado – Respondeu em meio aos soluções – Então era este o grande presente que você ia me dar, muito obrigado, fica com ele, pois, eu prefiro ficar sozinha! ― Ela entregou o celular pra ele, e saiu, sem dizer mais nada, ele foi atrás dela deixando os presentes no banco da praça, a segurou pelo braço e pediu que ela não fosse, tentou beija-la, recebendo uma tapa como resposta... Desistiu, voltou ao banco e pegou o celular dela pra tentar entender o que havia acontecido.

18:44 hs ― depois de passar alguns minutos relendo as mensagens, e vendo o vídeo ele, não conseguiu entender como tudo havia acontecido, é certo que de certa forma ele havia sido o “criminoso”, mas não enviou aquelas mensagens, não sabia explicar como o seu numero estava gravado nelas como o remetente, mas uma coisa era certa ele não as enviara...

Pegou os presentes, nem havia aberto o segundo presente que ela havia lhe dado, abriu a mochila e ficou mais triste por não ter conseguido entregar o presente dela, lembrou da poesia de Vinicius, “infinito enquanto dure” mas que piada, lembrou do motivo que o fizera acordar triste pela manha, não queria lembras de mais nada, na verdade queria poder esquecer por completo aquele dia.

A dor que sentia neste momento não cabia em seu coração, e parecia muito maior de tudo que ele já havia experimentado, por alguns momentos não conseguiu refletir direito, ficou completamente perdido, não conseguia enxergar a lua – mas ela estava lá, não percebeu o brilho das estrelas que tentavam lhe fazer sorrir, não enxergava as pessoas que o observava perdido naquele vazio que de certa forma lhe fora entregue pela mesma pessoa que até alguns minutos atrás só havia lhe entregue felicidade.

Era verdade, como dizia a canção, “com você aprendi/que o que dá pra sorrir/também da pra chorar”, e pelo que os últimos acontecimentos demonstravam os dias de chuva estavam apenas começando.

“Que não seja imortal, posto que é chama

mas que seja infinito enquanto dure.”

Afinal, do que era mesmo que falava (ou que ainda fala) a poesia de Vinicius?



Escrito por Jow Baluarte às 16h06
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PASSOS LENTOS NO ESCURO

Passos lentos no escuro

delatam o inicio do medo

O sol sumindo, surgindo a lua

o inicio do medo

O silêncio e as luzes acesas

a certeza da violência

 

Nas ruas a solidão

e um homem com uma arma na mão

Nos becos os gritos da inocência

o apertar de um gatilho a violência

 

Um eco corta a noite

e crava no peito da inocência

Um ultimo suspiro foi dado!

Uma ultima lágrima derramada!

A existência em um Deus descartada!

 

Passos cautelosos no escuro!

denunciam a vigília de um bandido

um corpo, perdido em um beco, podado no chão!

a morte sem razão

o silêncio e as luzes acesas

a certeza da violência

 

Nas noites o medo ganha vida!

e o silêncio passa a ser uma ferida.

Mas a noite por nada é culpada

pois existe um homem com uma arma na mão.

 

Nas noites os becos ganham motes

e as vidas de despedem.

Mas existe um culpado.

quem!? eu um simples cidadão!?

 

Vou apenas tentar dormir

Pois na benevolência da vida aprendi.

A noite esconde nos becos a morte inocente

Nas mãos de homens dementes.



Escrito por Jow Baluarte às 17h10
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




RECONHECER

Quando te vi, reconheci o amor!

Mas não foi amor que recebi

Nem mesmo teu olhar devolvia.

Nem mesmo a paz que te entreguei

Devolvera-me.

 

Quando te vi, reconheci o amor!

Mas confesso enganei-me

Nem mesmo amor conhecia,

Nem mesmo amor desejara

Receber

 

Quando te vi, entreguei-me!

Ao amor que em você reconheci

Mas se já não conhecia teu amor

Como poderia telo rebatido

Em você um amor que não vivia!

 

E se tivera este amor, não me daria.

Entregar-me-ia apenas um sorriso

Para que pudesse admirar

E nesta ausente verdade... acreditar

Que o que vira, era paz em teu olhar!

 



Escrito por Jow Baluarte às 23h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A QUEM POSSA INTERESSAR

VOCÊ

 

Quando não puder-mos mais sonhar,

não poderemos mais viver!

Quando o amor se for,

não poderemos mais viver!

Se um dia deixar-mos de acreditar nas pessoas,

não poderemos mais viver!

 

Acredito no sonho, acreditando também na conquista do amor, amo a quem me ama e, quem me odeia, amo muito mais, acredito no meu valor, acredito em Deus, e acredito em ti.

 

Você, com seu carinho, com seu gesto e sua carência, roubou parte de mim, sempre presente sorrindo ou não, cativante cativando o coração, única porem múltipla, inigualável, assim mesmo como é você, sem orgulho; mesmo o possuindo, sem egoísmo; mesmo o conhecendo... assim mesmo, como você se faz ser.

 

Você, com todo este sorriso, sem ou com palavras, é o que fizeram de ti, o que pedem e desejam do teu inigualável coração, assim como vêem a ti, apenas sorria, como sempre sorri... assim mesmo, como esperam um sorriso seu.

 

Simples como sempre foi, brilhante como o sol jamais será, querida por todos por tudo que se faz ser, presente distante ou não, mentalmente sempre presente, como uma bela lembrança ou um longo sorriso.

 

Assim, descrevo você. Assim, como posso descrever, pois é como a vejo, e agradeço por poder te conhecer... E agradeço a Deus por você.

 

Que sejas sempre você. Que sorria sempre teu sorriso, que as vezes perdido se faz de tinido e te trás um olhar distinto, e que por ser distinto torna-se único.

Que viva assim como Deus te faz viver... eu acredito em você!

 



Escrito por Jow Baluarte às 00h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ENTORPECER

Vem pros meus braços, tua morada

enfeitiçar-me em teus beijos

roubar-me a razão, já fugida

vem embebedar-me a consciência

já sem a ciência de tua ausência

 

Não me basta este olhar, clássico!

a roubar-me os sentidos lógicos

da minha vil cobiça deste corpo

não me vendo por tão pouco!

mas me entrego a qualquer prazer.

 

Dera-me poder refugar meu desejo

de pertencer-me o teu leito

e abrigar-me em teu corpo

sem que a solidão me aperte

ou arranje morada em meu peito

 

Dera-me que tua loucura, ávida,

procure meus braços calmos...

no clamor de uma noite insólita,

imune a anomalia de um sonho!

pra repousar no instante infinito do amor.



Escrito por Jow Baluarte às 23h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EXATIDÃO

Não posso me perder neste mundo perfeito ao qual me lança o teu olhar, nem sei, qual é a exata distância entre ele e o meu disfarçado sentimento, nem sei, qual o sentido exato desta sangria, nem sei, quando devo exatamente acreditar na perfeição do teu olhar e me deixar devorar por este teu corpo, e me permitir este amor.

 

Vou ficar a te esperar, ainda que não haja perfeição no tempo, valerá por saber que existe amor e, todo amor é perfeito por ser amor, diferente e único a cada morada, porem, perfeito... e se não for, não é exatamente amor!



Escrito por Jow Baluarte às 13h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




IMPOSIÇÃO

Amo-te desde o primeiro momento em que sua presença me foi percebida, desde o instante único e perfeito que sua imagem deu brilho ao meu olhar, e não sei quais os limites deste amor, mas não me perco em ilusões ao ponto de acreditar que exista reciprocidade em teu olhar... também não me perco em seus braços, exceto em pensamentos ou em longas noites de sonhos.

Amo-te e sei que sempre vou sentir este amor, pois, é este amor que por muitas vezes me traz o sorriso, e a inspiração, alimentando assim de poesia minha vida, na ilusão ou na certeza de que estamos muito mais próximos um do outro do que a real e incompreendida distância me faz crer.

Quero poder te oferecer meu colo, apenas para te fazer dormir em meus braços, na minha fantasia de que sempre estive e estarei ao seu lado, impondo mentiras a esta realidade insólita e desleal aos meus desejos, quero um abraço teu doado com todo o carinho que o calor do teu corpo é capaz de proporcionar, com todo o amor que seu  coração pode sentir, com o maior dos sorrisos e algumas lágrimas de felicidade, apenas para poder me sentir bem mais seu do que deveria ser... se não tivesse me negado.

Amo-te, como nos versos da canção, como na imagem estática da fotografia, da mesma forma como a história conta, amo-te como na poesia de Pessoa, como no drama do personagem e amo-te como apenas eu sei sentir, com todos os verbos, adjetivos e substantivos que o amor é capaz de criar... e apenas eu sei o que me causa este amor, e apenas eu sinto o que me impõe este amor.

Amo-te e minto quando digo que não preciso do teu amor.



Escrito por Jow Baluarte às 17h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DONA MARIA

Daria a ti muito mais que amor

Onde então posso encontrar?

Nesta minha simples existência,

Algo maior que o amor pra lhe doar!

 

Mesmo as palavras mais belas

Ainda estão distantes do seu dom

Raro como este amor materno

Imáculo nascido em berço

Assim sempre será teu amor

 

Mulher doadora de vida

Inda careço teu aconchego

Nestes notórios dias de dor

Hoje mais que ontem

Amanha com certeza

 

Morei em teus braços criança

Agora adulto, nos braços do mundo!

Enfatizo, teu amor é meu abrigo.

 

Nunca fui um filho perfeito, e acredito que não era este o seu desejo, mas sempre fui e sempre serei uma importante obra da sua dedicação, tenho procurado os caminhos seguros, assim como tanto insististes em me ensinar, e tenho encontrado as pedras que me dissestes que haveriam pelo caminho, e algumas das quais nem ao menos imaginava existir, estou aqui, um pouco distante dos teus braços, sei que ainda te faço perder noites de sono e, sei que não importa o quanto o tempo nos torne adultos, sempre serei a tua criança... Pois, é assim que me tens e, é assim que sempre vou me sentir ao teu lado... Mas quer saber a verdade, hoje só queria dizer que te amo.



Escrito por Jow Baluarte às 13h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DEZ FRASES PERFEITAS PARA AMORES IMPERFEITOS

1.                  Quem disse que eu te amo?

2.                  “Na saúde e na doença, na alegria e na tristeza... até que a morte os separe?”

3.                  No dia em que você me deixar eu morro!

4.                  Queria estar mais perto de você.

5.                  Já fui muito feliz ao teu lado.

6.                  O que seria do nosso amor se não fossem estas briguinhas bobas?

7.                  Eu nem te amo tanto assim!

8.                  Com você é apenas sexo...

9.                  Você vai ter que escolher... ou ela ou eu!

10.             Que tal nós sermos apenas bons amigos?



Escrito por Jow Baluarte às 11h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O BECO

Vendi minha alma pra ganhar você e não lhe tenho ainda, e já não tenho também minha alma, não me resta nada alem destas paredes sombrias e esta luz apagada.

 

Sinto frio nesta noite de inverno

Seu corpo não me possui

Meu corpo não te aquece,

Não sinto o fogo inflamar este ar

E estou no inferno.

 

Esta arma ao meu lado é o que me resta, mas não me interessa sair por esta porta, posso esperar que amanheça pra poder fugir deste beco.

 

Encontrei minha encruzilhada

Mas ainda não sei em que direção devo ir

Não preciso de motivos para o suicídio

Já morro feliz em seus braços

Toda noite ao adormecer.



Escrito por Jow Baluarte às 15h44
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PONDERAÇÃO

Não sei quem te falou de mim

mas sou exatamente assim,

muitas vezes não sei onde estou

e me procuro em você.

 

Não me encontro em teu sorriso,

não faço por merecer teu carinho,

não te conheço, não te mereço...

Na intensidade que preciso e deveria.

Ainda assim, não me feche os olhos!

quando passares por mim.

 

Onde estão os teus sonhos?

Guardados nesta gaveta de segredos?

Ou na beira de um muro qualquer?

Destinado a um precipício?

 

Posso te pedir desculpas.

Que mesmo assim a chuva não passará!

Mas já não chove tanto assim,

Vês, o sol te procura em meio à tempestade!

 

Já não conto estrelas, nem coleciono segredos.

Entreguei-me ao silêncio dos dias...

Assim como o tempo apenas te observo!

E te amo sem que me devolva.

Ou apenas me entenda.



Escrito por Jow Baluarte às 16h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SUPLICAS DE UM POETA SEM INSPIRAÇÃO

Onde posso te encontrar

Meu olhar te reclama

Volta e me devolve o riso

Me leva a lágrima

 

As noites sem você não tem lua

e por mais que ela esteja

não a vejo, não me clama

 

A minha volta sem você, não tem mundo,

é um absurdo eu sei, mas não vejo

e não há espelho que me faça enxergar.

 

Me interessa o riso, teu...

Raro e intensamente rico.

Deste olhar meu, profundo...

Bem no fundo do teu olhar.

 

Vem me fazer sangrar

nesta noite de lua

que te espera pra me clamar

se não vier, não vou poder amar.

 

Vem pros meus braços.

fazer morada em meu corpo

trazer paz ao meu mundo.

Vem me ensinar poesia.



Escrito por Jow Baluarte às 15h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FUGA

Hoje estou triste, não tenho poemas nem poesias, é como se estivesse distante, em algum lugar do meu passado, tentado recuperar um objeto perdido, ou quem sabe minha própria vida, pois não sou neste corpo, é exatamente o que eu não queria ser.

 

Ouvi tua voz, e apenas imaginei teu sorriso, não consegui estar ao teu lado, na verdade não estou em lugar algum, talvez esteja viajando por entre as pedras que pus no caminho.

 

O que tenho buscado são mentiras, o que tenho sentido são lembranças, as pessoas a quem amo, quase todas estão distantes, não estou aqui neste momento, nem estou ao teu lado, como deveria!

 

Desconheço a estrada por onde hei de passar, e acabei por destruir tudo por onde passei, quem pode entender o que sinto, onde estou ou o que pretendo, se nem mesmo eu me compreendo, talvez seja só este momento, mas mesmo este momento já existe a um longo tempo.

 

Então me deixe só, pois muitas vezes até mesmo eu faço isto.



Escrito por Jow Baluarte às 14h03
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ESCURO

Quarto vazio, luz apagada, silêncio

Você não vem, solidão me incomoda... dor

Eu também não vou... felicidade me abandona, angustia

Quem pode nos fazer entender?

 

Não te desejo... menos que ontem.

Não te amo... mais que amanha.

Assim como ontem, não lhe vi.

Talvez amanha, lhe encontre...

 

Quarto vazio, luz apagada, ausência

Você não vem, a dor me abraça, solidão

Eu também não vou... a angustia me habita, infelicidade

Quem quer nos fazer entender?

 

Não te desejo... distante do meu corpo

Não te amo... alem da teoria!

Assim como ontem, não lhe beijei.

Talvez amanha, lhe abrace...

 

Quarto vazio, luz apagada, escuridão.

Você não vem, conheço a dor da solidão.

Eu também não vou, infeliz esta angustia!

Quem vai nos fazer entender?

 

Não te desejo... por alguns segundos.

Não te amo... por uma noite

Assim como ontem... não lhe tive.

Talvez amanha, lhe ame!

... quem sabe, eu ou você?



Escrito por Jow Baluarte às 14h08
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




FÊNIX

Este sorriso meigo, que pertence apenas a você, é tão lindo como o amanhecer, de um novo dia, como uma canção de paz, que acalma meu mundo, me entrega a felicidade como jamais pensei em receber, mesmo estando na distancia do tempo, inda que não me rodeie, observo sua imagem estática em uma fina folha de papel, me deparo com seu olhar e nele encontro paz, como no olhar de uma criança, como uma poesia, onde o amor se faz perfeito... onde reconheço você, te confio meu coração e busco amor! por acreditar que sei onde posso encontrar.

 

Vedes este olhar intenso? – Carrega muito mais que felicidade, por ser imáculo como o nascer do dia, como o inocente pensamento de um poeta, é ainda presença constante desde o despertar do sol até o anoitecer, nestas lembranças minhas... me faz sorrir, o sorriso dos justos, limitando-me esta dor, apaziguando minha saudade!, como faz desde o inicio, pelo simples fato de ser você minha razão...

 

Aguardo tua vinda, de braços abertos pronto, para te aceitar e receber teu corpo, certo de que nada será como antes, na certeza de que o amor deve acontecer, nos tornado um por alguns instantes, modificando meu mundo, e transformando tudo a minha volta, pois, tem sido assim, ontem hoje e sempre... desde o dia em que te conheci, reconheci em você algo que me pertencia – ainda que não entenda e confesso que mesmo eu, jamais entenderei está loucura, tenho o que te pertence, como uma troca justa, receberei de ti meu coração e hei de lhe entregar!... tua felicidade.

 

Mulher dos meus sonhos

Inquietante, pretendo teu leito

Neste despertar absurdo

Hora acordo, hora durmo!

Amanheço e não te esqueço

 

Fizeste morada em meu peito

Linda flor do dia

Onde encontro teus braços... para enfim,

Renascer, após, morrer ao teu lado.



Escrito por Jow Baluarte às 10h25
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DILACERADO

Parte de mim, ainda procura por você.

Mesmo estando mais calmo e na certeza de que este sentimento é imortal, não me contento com tua ausência, pois, não me basta ser um pedaço já, que tenho a certeza de que tua presença me completa. Quero viver esta imortalidade em todos os seus mínimos detalhes, quero que teu corpo me complete, e que teu beijo me explore, hei de renascer a cada dia que acordar ao teu lado, no desejo nobre de te amar e sentir que teu corpo me aceita assim como me aceita teu coração.

 

Parte de mim, já te encontrou.

E te devora em todos os meus sonhos, dividindo com você os prazeres de um amor intenso e completo, porem, não podemos nos completar apenas em sonhos, te quero em terra firme pra navegar teu corpo neste intenso mar de sentimentos, quero teu beijo, teu abraço e teu carinho, quero você sorrindo, pra me mostrar o quanto a vida pode ser completa, quero roubar o tua tristeza e multiplicar o seu sorriso em milhões de versos de amor, pois é o amor quem alimenta a vida.

 

Parte de mim procura te esquecer.

Na certeza de que não devo alimentar um amor sem promessas de acontecer, já cansado deste vazio que tua ausência tem causado, e desta saudade quase infinita a me devorar nos dias em que preciso do teu corpo, pra alimentar minha vida deste sentimento nobre, já crente de que teu amor não cabe em meus braços, nesta certeza triste de que nem tudo segue o seu ritmo natural, ou de que não é amor, é loucura.

 

Parte de mim já te esqueceu.

Por apenas um único segundo, e percebeu que mesmo não estando ao teu lado é este teu amor quem me fortalece em todos os meus dias, descobriu que viver sem você no coração é não ter um rumo, uma razão obvia de existência, mesmo que esteja distante ou ausente, sentir este amor ainda é uma verdade de que você faz parte de mim, e que não importa o quanto demore, terei você em meus braços, e em teus braços...

 

Parte de mim viverá este amor.



Escrito por Jow Baluarte às 10h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PALAVRAS & GESTOS

Queria uma palavra simples, pra descrever meu amor por você, ou com um gesto nobre poder lhe dizer o quanto sou feliz estando ao teu lado, queria ter o dom da pintura e eternizar teu sorriso em um uma imagem como fez Leonardo, desvendar teus mistérios, e mesmo assim, ainda não te entenderia, mas te amaria muito mais.

É teu o mundo, pois, é ti a geradora de todas as vidas a quem também dedicas a tua própria, em prol da felicidade mútua, mesmo, que o outro não percebas tua dedicação e teu amor.

Sou teu filho, teu irmão, teu pai, teu amigo e serei teu amante mulher... em todos os momentos de minha dor, foi em teu ombro que estive, desde menino e sempre estarei mesmo que esteja distante, jamais estará ausente.

Teus passos, firmes ou não, nos levarão a compreensão do amor, teu olhar, mesmo o mais triste é capaz de fazer sorrir pelo simples fato de existir, tua voz acalma e teu silêncio preocupa ou pode ser o contrário, na verdade o mais impressionante o este teu poder de controlar tudo a sua volta.

Mulher, o mundo deveria estar aos seus pés, sendo devoto de sua majestosa simplicidade, amparado pela paz do seu amor, completamente apaixonado pela sua beleza, temendo sua TPM, glorificado em receber teu carinho, e sempre agradecido por nos doar a vida.

Mulher, não é teu o dia oito de março, na verdade é o nosso dia de lhes agradecer por dedicar todos os outros ao nosso bem estar.

Sem tua presença o mundo seria muito mais machista.



Escrito por Jow Baluarte às 15h32
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CRÔNICA DE UM DIA PERFEITO

Recebi um e-mail de uma amiga “japonesa” consegui traduzir uma pequena parte, e me veio a idéia do texto abaixo.

 

@@@@#######@@@@

 

“olha eu ando trabalhando muito, cansada, e com o coração vazio e sem inspiração pra fazer poesias, há umas semanas não escrevo nada...então não vou te responder desta vez por poema, ok ? mas eu estou bem...rsrsrs...”

Minha amiga “japonesa”

 

UM MDIA PERFEITO

 

Meu dia já deve estar se cheio da minha presença, me observa como uma louca, na correria dos meus afazeres, no caos desta zona urbana, engarrafada em um transito qualquer, azucrinando meus ouvidos acelerando meu vazio... coração.

Meu vazio... coração que busca por você, não você que me viu ontem, que me observou passar e admirou ou reprovou meu rebolado, não você que me beijou ou que deixou de me beijar, não você que por muitas vezes admiro, e que me imagino em seus braços, mas sim, aquele que por algum acaso do destino, sei lá, uma falta de olhada pro lado, a pressa do dia-a-dia que não me deixa observar quem passa, a incompreensão de saber observar com calma quem pede minha atenção, a loucura que é ser adulta em um mundo de adultos, me fez ou me faz não lhe perceber... e lhe trazer para ocupar o seu lugar no meu vazio.

Não que eu tenha deixado a poesia de lado, é que tenho andado cansada, no tumulto da minha vida de mãe, de filha, de amiga, de conselheira, de profissional, de responsável, na verdade tenho que ser tantas, sendo apenas uma e às vezes não me sobra tempo pra descrever o quanto é belo o tudo que sou, ou que consigo ser, mas a cada dia de tantas de mim mesma tentando sobreviver em apenas uma, descubro que o vazio do meu coração continua sem sua presença, e me entrego a imaginação da poesia da tua ausência.

Minha poesia sou eu, talvez você não perceba, mas também é você, também programado pra dizer bom dia com um sorriso, mesmo quando existe uma tempestade ao seu lado, também vítima e cúmplice dos seus personagens assumidos no seu compromisso de ser adulto, também cheio desta loucura e de coração vazio.

Como posso lhe dizer o que sinto, se não lhe encontro, quero me derreter em seus braços neste dia de sol, ou me molhar em teu corpo quando for preciso chover, sussurrar ao teu ouvido as poesia que fiz pra você, lhe receber em meu corpo lhe fazendo ocupar seu espaço em meu coração, quero estar cansada depois de um dia inteiro de trabalho louca pra chegar em casa, sem inspiração pra fazer poesias, apenas pra respirar você e, me inspirar em seu jeito de me amar, vou ficar semanas sem escrever e depois de lhe amar descrever em poesias este amor que dividiremos... porem, preciso que ao menos você olhe pro lado, e me observe passar, e me desplugue desta “matrix”... talvez sem que eu perceba e ocupe este vazio em meu coração.



Escrito por Jow Baluarte às 07h58
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DESCULPAS

“DESCULPAS É O QUE EU NÃO VOU PEDIR

PELO QUE QUERO E O QUE NÃO QUERO FAZER

OUTRO DIA EU APAREÇO, ENQUANTOS ISSO

VAMOS NOS ENTENDER”

 

                                                 Paralamas do Sucesso

 

 

Ando, quase que perdido,

Desenhando estralas

Encontrando você!

Ando, meio que esquecido

Abrindo portas

deste quarto fechado

não encontro solução.

 

Ando, na contramão

Um pouco labirinto

um tanto pretérito

um bocado magoado

de olhos fechados

minha dor ao lado.

 

Não descanso, ando

Não te encontro, ando

Não me atento, ando

 

Em meio aos livros,

de histórias falsas

que deixei de contar.

Por onde não andei,

não posso voltar!

 

Por entre as paginas

das estórias reais

que cansei de inventar

Por onde andei,

Não me interessa voltar.

 

Onde ficaram as pedras?

Andei por elas

Onde estão as armas?

Andei sem elas

Quem me derrubou?

Se não meu próprio medo

de andar por entre espinhos

das flores que plantei no caminho

mas as flores não têm espinhos.

 

Quem me derrubou!

Se não eu mesmo

Ao sentir medo

Der entrar por esta porta

Onde guardei o s meus segredos.

 



Escrito por Jow Baluarte às 07h52
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




NOITES DE CHUVA, GRITOS DE AMOR

Como poderei lhe dizer o que sinto?

com lágrimas em noites de chuva!

se a chuva não vier!?

 

Poderei lhe dizer o que sinto.

Com lágrimas em noites de chuva!

se a chuva não vier.

 

Lhe dizer o que sinto?

Com lágrimas em noites de chuva!

Como poderei... se a chuva não vier!

 

O que sinto!

Com lágrimas em noites de chuva!

Como poderei lhe dizer?

Se a chuva não vier?!

 

Com lágrimas em noites de chuva!

Como poderei lhe dizer o que sinto?

Se a chuva não vier?

 

Se a chuva não vier

Poderei lhe dizer o que sinto

Sem lágrimas em noites de lua cheia!

de um amor verdadeiro

Que não pode depender

De lágrimas para ser dito.

Mas vamos deixar chover!

Pro teu corpo molhado

Caber melhor em meus braços.



Escrito por Jow Baluarte às 07h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




QUEM?

Você é você... e pra mim, apenas você pode ocupar o seu espaço em meu espaço.

não existe nada nem ninguém que possa ser você pra mim, que possa representar você

a não ser você mesma... o que sinto por você é impar, imortal e “imexivel”, alem de insubstituível...

não que as outras pessoas não tenham a sua devida importância, mas verdade seja dita; jamais

poderão ser você dentro de mim... e se você não for... então não saberei de verdade como é ser você.



Escrito por Jow Baluarte às 17h43
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A PEDRA

Não sou a pedra do seu caminho

Sou o aviso, do que está por vir

Não sou a dor, nem a solidão

Sou o escuro do seu quarto

E a porta fechada na entrada da sua casa

 

Não te peço abrigo, nem aconchego.

Pois não preciso do teu lar

E te ofereço mais que isto

Por não saber negar deste amor

Como um fogo a me queimar

 

Pode seguir a diante na sua estrada

Colecione as pedras que encontrar

Mas não me atire aos leões

Quero estar em paz... com Deus

Sem me preocupar com seu olhar.

 



Escrito por Jow Baluarte às 09h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




OUTRAS FRASES PERFEITAS PARA AMORES IMPERFEITOS

1.      Adoro você... longe de mim.

2.      Amo você, mas odeio sentir este amor.

3.      Quem falou que era amor, não tem a menos idéia do que eu estou sentindo.

4.      Se te deixa satisfeito, eu digo... Eu te amo.

5.      Idem!

6.      Se você um dia me deixar eu morro!

7.      Não foram as rosas, foram os espinhos que te enviei, as rosas eram meros detalhes.

8.      Já te disse; a gente pode ao menos tentar.

9.      Este amor está me matando aos poucos.

10.  Em teus braços eu morreria satisfeito.

11.  Você é uma pedra no meu caminho.

12.  Sabe, você é a coisa mais maravilhosa do mundo... mas eu sinto que não vai dar certo..

13.  Amor, me entenda, preciso de mais espaço... Você está me sufocando.

14.  Prefiro você na minha cama.

15.  Eu não morro de amores por você.

16.  Quer casar comigo?

 



Escrito por Jow Baluarte às 17h42
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PAPEL

Busco palavras simples

Pra juntar num pedacinho de papel,

Rabiscar desejos nobres

Descrever seu olhar de mel.

 

Quero frases novas

Pra enfeitar este papel

Traçar linhas retas

Indicar o caminho do céu

 

Vou escrever meus segredos

e projetar meus sonhos,

prometer dizer a verdade,

e não cometer mais erros

 

Desfazer dos meus brinquedos,

e redesenhar meu destino.

Apagando o que passou,

rasgando as pedras do caminho

 

Vou juntar as letras certas,

e criar uma nova história.

Onde não farei o papel principal,

quando a novela for mexicana

 

Neste papel escreverei você,

Descrita em versos tolos.

Bem no meio da poesia da minha rua.

Diante da frase da minha porta.

 

“aberto está meu coração

para que você possa usa-lo

como sua nova morada,

no papel principal da minha história”



Escrito por Jow Baluarte às 18h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




RESPOSTA!

Não quero apenas te deixar feliz, quero poder compartilhar da sua felicidade, admirar seu sorriso mais de perto, e observar sua reação ao dizer que te amo, quero participar dos seus momentos de alegria, e dividir em mil pedaços a sua tristeza, ficando com novecentos e noventa e nove partes dela, quero abrir os olhos e não ter que te procurar ao meu lado, pois, mesmo que não esteja naquele momento, sei que estará em muitos outros, me observando acordar ao teu lado ou apenas tendo o sono dos justos, quero um abraço e um beijo, e vários outros abraços e milhões de outros beijos, quero ir dormir ao teu lado e fingir que já estou dormindo apenas para te ouvir fazer confidências, no silêncio da noite, quero te amar e ser amado, quero dividir com você meu domingo, minha páscoa meu natal, meu dia de ação de graças, meu infinito, dedicar pra você minha poesia e aquela canção que fala de nós dois, quero tantas outras coisas e como diz a canção “mas só quero com você”, e pra ser sincero, também quero te fazer feliz... porem não temos uma ponte e existe uma ilha que nos separa.



Escrito por Jow Baluarte às 14h51
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CONTRADIÇÕES

Aprendi a esperar. Mas não quero!

Teu amor é meu objetivo, mas não busco.

E vivo intensamente o momento da tua vinda,

mesmo na certeza de que você não virá...

Tudo bem, aprendi a te esperar.

 

Aprendi a conviver com tua falta, mas não gosto!

Teu amor é meu sorriso, mas não sou triste.

Minha solidão te convida para entrar...

Pois ela já cansou de me habitar.

Tudo bem, aprendi a respirar sem você!

 

Aprendi a te amar, mesmo sem amar você!

Teu amor é meu abrigo, mas ainda chove.

E algumas das estradas da vida, não têm volta.

É assim, como o tempo que nos ensinou a caminhar...

Tudo bem, eu também nunca pensei em voltar.



Escrito por Jow Baluarte às 14h23
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ESTADOS

Estive em estado de graça quando ao teu lado,

Mas eu não estava em meu estado.

Você estava... Em estado de alerta!

 

Meu estado era lastimável, sem você.

E fiquei num estado pior quando, te vi!

Nem mesmo percebi seu estado de aflição!

 

Vi-te de novo, em um estado animador.

E o que me disse deixou triste meu estado

Seu estado era um tanto disfarçado.

 

Sua mensagem deu esperança ao meu estado,

Mas não me tirou do estado de tristeza.

Qual era neste momento seu estado?

 

Tinha que voltar ao meu atual estado.

E te ver, mudaria meu estado anterior.

Já você, teria que sair do estado de alerta.

 

Despedi-me do seu estado e de você.

Num estado um tanto capital.

Não sei bem em que estado te deixei!

 

Estou em estado de saudade.

Pensando em estar novamente no seu estado.

E no seu atual estado!

 



Escrito por Jow Baluarte às 15h17
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PROMESSA

Sinto n’alma a tua ausência,

como parte que me falta,

neste instante que te busco;

neste vazio que me encontro

 

Sinto n’alma esta falta,

como ausência que me abraça,

nesta busca insensata

neste imenso que me lanço

 

Mas me agarro na promessa

da certeza do teu lado

na procura de minh’alma,

dando fim a esta ausência.



Escrito por Jow Baluarte às 16h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MOVIMENTOS...

Vejo teu corpo à procura do meu, sinto teu perfume no ar que respiro e, desejo do teu beijo apenas porque não sei como expulsar do coração tua presença... que me faz mal sentir, que me fez mal viver, por não querer entender ou aceitar que o amor que te foi entregue me foi negado na mesma proporção.

 

Há apenas silêncio presente em nós, não temos palavras a pronunciar ou gestos que possa nos fazer entender o que sentimos, o toque define-se pela troca de olhares que mesmo perdido trafega em um movimento único onde o coração dita as regras e demonstra tudo que procuramos esconder, por não gostar-mos de sentir e não ter sido tão bom assim viver... Deveria!

 

Aos poucos nos perdemos em nossos atos, a próxima cena talvez determine o pior dos erros, teu beijo já não encontra meus lábios como pede seu coração, o corpo que meus braços toca não é o teu, pra onde fomos? O que fizemos? que nos distanciou tanto, como podemos entender o que sentimos se é tão estranho o que nos envolve, talvez seja eu sem você em busca de respostas,  ou talvez, não há nada que possamos fazer para entender o que há de errado em procurar o sorriso ignorando o que nos pede o coração.

 

Ficamos assim, incompletos e perdidos, sem saber de quem deve ser o próximo olhar.

 

Percebo seu movimento a procura do meu beijo, e meu corpo movimenta-se de encontro ao teu indefinido amor... Mas não sou eu quem vai determinar as regras do que devemos ou não sentir... .E até quando você vai fugir deste amor? Apenas por não saber que não há saída!



Escrito por Jow Baluarte às 14h56
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PROCURA

Olhares perdidos no tempo, distantes de tudo que te trás o sorriso, acomodado à espera de um fim, um dia renunciado hoje, desejo único.

Palavras não ditas, pensamentos! Sonhos não realizados, ilusão... Amor prisioneiro de um único corpo; cala-te no mesmo instante em que o encontro acontece.

Sou dor a todo instante me que te vejo fugir de tudo que desejo e não há segredos a serem divididos, as palavras já não podem ser ditas e, o corpo febril a procura dos teus braços suavizando esta saudade insana como um lobo em noites de lua cheia como sendo meu o teu amor.

É meu este olhar perdido e, é teu meu triste coração que não te sente pulsar, que não te encontra e não insiste em uma procura, com medo de não poder vir a sorrir.

Nada pode trazer dor maior que tua ausência,., pois, não há um coração sem tua presença, há apenas um olhar perdido a tua procura, há apenas eu, escondido do resto do mundo mesmo sendo observado por muitos... Não sou eu, é sua ausência que minha imagem reflete.



Escrito por Jow Baluarte às 11h40
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




TEMPESTADES

Lá fora o sol é intenso!

Por dentro há chuva, e existe algo a misturar-se com as águas, o corpo podou-se em um canto escuro a espera de um foco de luz onde possa existir um caminho distante deste ar úmido... Distante, porem, não ausente.

Seu olhar é um refúgio onde tudo apenas tem início em seus lábios encontro abrigo e por um breve momento sou protegido pelos seus braços... não há chuva, apenas você, eu e as lágrimas percorrendo em meu rosto o caminho da sua solidão, encontrando em teu beijo uma fonte límpida de um amor sublime como luz em noites de chuva.

 

Lá fora o sol é intenso!

Por dentro o corpo sente a sua ausência, queima o coração e ofusca o brilho dos olhos... Você sou eu, perdido de frente ao espelho, sem imagem a procura do mesmo sentimento que pode nos trazer chuva ou sol, depende apenas de nós, onde encontra-lo estará meu desejo a esperar por teus braços, um beijo, e teu corpo impar diante dos meus olhos, como tudo que jamais foi... Será!

 

A dor é um artifício que a solidão em impôs, no mesmo momento em que o coração sentiu sua ausência, ela me silencia em todos os momentos que seu nome vai de encontro ao sol, que sou eu, dividido em partes iguais e perdido neste imenso vazio molhado com as lágrimas da chuva.

 



Escrito por Jow Baluarte às 12h48
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DESEQUILÍBRIO

Chove lá fora. E eu aqui dentro, continuo perdido tentando encontrar uma saída deste inverno, tentando entender o que me faz te amar, qual o segrede deste sentimento que sobrevive a distância, ao tempo e a ausência de reciprocidade.

 

Chove lá fora. E eu aqui por dentro, ainda tento desvendar você ou sua presença em meu coração, pois desconheço seu mundo, e como é possível amar tanto este desconhecido, e como posso ter permitido uma invasão tão veemente sem ao menos dizer não!

 

Chove lá fora. E eu aqui, longe do sol procuro por respostas, ou por razões para não te roubar com a mesma intensidade que me roubou, porem sempre me perco em meio as constantes mudanças do tempo e suas conseqüências nos meus passos.

 

Chove lá fora, E eu aqui esperando por você, que não deve vir, pois, o teu sol também não deve estar ao alcance dos teus olhos, no entanto, estou a esperar que a chuva passe pra que eu possa te receber em meus braços, para que eu possa te desenhar em meu sol.



Escrito por Jow Baluarte às 09h21
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O PRÓXIMO PASSO

Esperei por você como espero por novidades, com juras de que tudo pode e será diferente, ainda espero, visto que não chegastes, ainda, porem, sei que não irá demorar, e conto os dias em progressão regressiva, lembro de momentos nos quais não me preocupava com sua distância e me deixava levar pela mesma promessa que me é feita por você, não canso de acreditar, pois realmente posso fazer diferente, afinal, tenho feito.

Muitas vezes me deixo levar pela emoção ao observar a festa que sua chegada causa, fico a imaginar como consegue causar este impacto de novidade de renascimento, mesmo sendo apenas a promessa de um futuro que será, ainda que eu não esteja presente em sua chegada.

Com certeza terá vida curta. Para os que gostarem de ti, deixará a saudade, assim como teu antecessor, para os que não gostarem só restará comemorar sua morte em meio aos fogos de uma noite já determinada, onde, até mesmo o mais fiel dos teus admiradores ira festejar sua partida, apenas por acreditar que o próximo será muito mais promissor.

Não farei promessa alguma, tem sido bom desta forma, te aguardo de braços abertos, com uma imensa gratidão deste que me despeço, feliz como nunca, por ter podido realizar sonhos antigos, permanecer na estrada, conhecer novos caminhos, vencer muitos obstáculos e estar aqui a espera do próximo passo.

 

Feliz ano novo a todos, que passaram pela PONTE em 2007.

E que 2008 seja repleto de “Pontes para o Sempre” para todos nós.



Escrito por Jow Baluarte às 12h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




GRITOS NO ESCURO

Eta mundo desassossegado!

cheio de gente má

cheia  de maldade no olhar

de tristeza nas ruas

gente com frio, fome e sede

Eta mundo injusto

e justo pra quem pode te comprar!

 

Quero o meu pão da reza

da promessa, da divida!

quero meu chão da prece

da morada da dormida

não quero o da morte

 

A paz prometida que não vem

a esmola recebida que não basta

o silêncio esperado da noite

carrega a vida pro o fim da festa

esconde o rosto deste homem nobre

vigia o sono deste nobre pobre

apaga os vestígios deste crime rude

 

Eta mundo desalinhado

descompassado, desatado

desconfigurado, desprotegido

desnutrido, desumano

Eta mundo desigual

surdo ao absurdo grito de socorro

mudo, cego ou apenas injusto

pra quem não pode te comprar.

 

Não me corrompe a certeza

nem me arranca os olhos

Quem te promete o futuro

não te conhece tão bem, também

nem todos somos iguais.

Poucos possuem olhos

e sabem usa-los!

Outros poucos possuem bocas

e sabem gritar!

 

Eta mundo desassossegado

Não te incomoda o choro?

deste ao teu lado faminto

na espera de um pedaço de pão

Não te incomoda o riso?

deste em teu seio vampiro?

roubando o próprio irmão.

Não te incomoda o silêncio?

desta multidão, vil

gritando na escuridão!!!



Escrito por Jow Baluarte às 12h29
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




POESIA PRA PRESENTE

PRÓLOGO

 

Hoje 23/12 é o aniversário de uma companheira de Blog, uma poetisa que conheci após o nascimento do Jow, (A ponte para o Sempre), o que vou publicar agora é uma homenagem a está pessoa, que na verdade só conheço através de suas poesias alucinantes e de profunda criatividade, acredito que ela seja tão louca, romântica inteligente e intensamente apaixonante quanto as poesia que cria.

Um grande abraço Poetisa, que este dia seja apenas mais um na sua incansável busca pela poesia perfeita, a poesia que narra a sua história.

 

POETISA EM PRONOMES

 

Quem é você que sorri nos versos que li

Que descreve este amor que senti

Onde encontro teu sorriso!

E teu carinho!

Teu abraço e teu afago!

Sou o amor à espera da poesia.

 

Quem é você lançando poesias aflitivas

Nesta rede impulsiva

Cansada deste dia-a-dia iludido

Deste amor repetitivo

Deste sonho abusivo

Sou o refugio das palavras.

 

 É você apenas um verso no papel?

Uma poesia na primeira pagina do dia?

Um sol pra quem procura alegria?

A saudade de quem um dia te queria?

O amor de quem te espera no fim do dia?

Sou o sorriso, um carinho um abraço.

 

É você o que deseja ser?

Em meios aos descasos dos seus sonhos

Talvez perdidos ou apenas esquecidos

Emaranhados no tumulto do seu tempo

Apreensivo, corrido sofrido!

Sou o verbo conjugado em meio à dor 

 

Quem é você no fim do dia?

Quando todos querem paz e harmonia

Uma rua pra andar com alegria

Quando a noite vem

E a poesia ganha vida, ganha lua

Sou a estrada por onde passa a poesia.

 

Jow Baluarte.

 

 

POETISA EM VERBO

 

Sou aquela que pergunta inquieta pela vida

sou aquela que sorri, apesar de sofrida

sou aquela que pula muros, esconde segredos noturnos

mas depois é descarada e grita tudo de dia

 

Sou poetisa lancinante

que clama incessante

pra quem quiser ouvir

que nada precisa ser o mesmo sempre

pra que o marasmo - ser dormente ??

 

pois vale a pena acordar fora de hora

e vale a pena fugir do mundo e assistir a aurora

e mais vale o sorriso de um amigo

do que a dor de um ser fraco

 

e apesar de ser lancinante e falante

procuro a paz quieta de um sorriso de poeta

pra me envolver em versos frouxos

pois os poetas tem braços tão largos

que abraçam até a dor do mundo...

 

Autoria:Aalves *Direitos Autorais Reservados*

 

Quem conhece e gosta da poesia do Jow, com certeza ira gostar mais ainda da “Poetisa Lancinante”, ao lado tem um link direcionado ao blog dela, vale a pena fazer uma visita.



Escrito por Jow Baluarte às 01h04
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ESPERA

Não espero o que não pode me oferecer

não posso te oferecer a eternidade

já que não sou pra sempre...

meu amor é, mas não é exatamente meu.

 

Quando procuro teus braços, me perco.

encontro perguntas sem respostas

e espero que a noite me acalme

mas você não vem, e se vem, não está!

 

Quando encontro abrigo, não me rejeito.

mas não é teu corpo quem me aceita.

e não sou eu em teu colo...

mas sou eu em teu coração.

 

Não espero que fiquemos onde estamos

não posso compreender o destino

mas não sou você por acaso

nem é por acaso, este rio ao nosso lado.

 

Não espero que esteja sempre ao meu lado

mesmo porque... sempre estará

ainda que na distancia das três horas

ou na exatidão do pensamento.

 

Não espero que possamos mudar o mundo

já estamos perdidos tentando mudar nossas vidas

mas o mundo a nossa volta sempre muda

quando mudamos o trajeto de nossas escolhas

 

Não espero o que não posso receber

espero apenas teu amor.

mesmo porque já não é teu

é meu este amor que te cabe.

 



Escrito por Jow Baluarte às 12h00
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MORADA

Procuro um lar nos teus braços

Matar minha fome em teu corpo

Cessar minha sede em teus beijos

Morar em seu coração.

 

Se me alimenta teu corpo

Te alimento de amor

Então, serei teu abrigo.

Tua morada, teu chão.

 

Se me saciam seus lábios

Embriago-te de desejo

Então, será meu copo.

Minha água, meu rio.

 

Se me abriga teu coração

Te acolho em sonhos

Então será meu colchão

Meu lençol, minha fronha.

 

Encontro em você minha vida

Que acreditava andava perdida

Na verdade esteve sempre abrigada

Habitante da sua morada.

 

Sorridente, feliz, enamorada.



Escrito por Jow Baluarte às 12h54
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




CAMINHOS

Não sei bem o que deixei

Sei o que ficou comigo

A saudade viva do teu sorriso

A sede obvia do seu corpo

O desejo nobre do teu beijo

 

E o caminho ainda é o mesmo

O mesmo olhar, o mesmo medo

Mas sem portas, fechadas.

Ou vampiros a sua procura

 

 Não sei bem o que me levou

O que me trouxe e me tirou

Percorro apenas um caminho

E desconheço as asas de Ícaro

Sou figura constante em seu labirinto

 

Não sei bem aonde cheguei

Sei, até onde fui levado.

 



Escrito por Jow Baluarte às 17h19
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




EVIDÊNCIAS

Acordei sorrindo, e tua imagem ainda era nítida em minhas lembranças e, ainda sentia o teu perfume, o calor e o gosto do teu corpo em meus lábios. Por um breve momento me deixei acreditar que sua presença era real e te procurei... me deparei na realidade da sua ausência ao meu lado... não em meu coração.

Guardo comigo o segredo de te amar por toda vida, de ser feliz por saber do seu sorriso, de ficar triste quando te preciso pra me acalmar ou alegrar o meu dia com sua presença, busco em minas lembranças o gosto e o suave toque dos seus lábios, mas elas não existem, não posso acreditar em sonhos, posso tentar torna-los real ou deixar de sonhar.

Escrevo em uma folha poesias tolas, que descrevem em versos a loucura deste amor que não divido, e não se propaga, mas me habita e se alimenta de sonhos, crescendo na mesma intensidade em que observo o tempo passar, destruindo aos poucos a fantasia de poder viver deste amor, assim, como descrevo em meus versos... assim, como vivo em meus sonhos.

 

Momento inexato, impreciso

Preciso de exatidão

Do teu suor, teu amor

Preciso do teu beijo

Não desta ausência

 

O que busco, te pertence.

Vago incessante, vago

Nesta imensidão vaga

Desatino, iludido, febril

Desacordado e não.

 

Não há sentimento que pode ser descrito em palavras com a perfeita exatidão do ato, mas há beleza nelas, prefiro o seu beijo e o teu carinho à poesia que eles podem descrever; não desejo te ler e reler em versos; quero percorrer seu corpo e provar do teu gosto, do teu beijo, do teu sexo, muito alem do que o sonho pode me proporcionar.

 

O que busco te pertence

E te pertence o que tenho

Toma deste amor que me toma

E me acalma a alma

Instiga-me e me adormece.

 

Em teus braços efêmeros.



Escrito por Jow Baluarte às 13h20
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




MAIS FRASES PERFEITAS PARA AMORES IMPERFEITOS

1.            Não posso viver ao teu lado, se você esta sempre distante.

2.            Esta me oferecendo as flores ou os espinhos?

3.            Quem disse que era amor, não tinha a menor idéia do que eu sentia.

4.            Não vou fechar os olhos, usarei óculos escuros.

5.            Se sua felicidade depender de mim... Há coitado (a)!

6.            Estar com você, deveria me fazer bem.

7.            No meu jogo do amor, você é peça descartável.

8.            No seu jogo do amor, você é o perdedor.

9.            Gosto mais do teu corpo que de você.

10.       Prefiro seu saldo bancário a seu amor.

11.       Muito maior que o amor que sinto por você, é meu amor próprio.

12.       Não acredito neste amor que você diz sentir

13.       Sempre desejei ser feliz ao teu lado, nunca imaginei que seria impossível.

14.       Amor você é como viver em uma prisão!

15.       O que sinto por você não poderia me causar tanta dor!

16.       Eu sempre desejei te fazer feliz, desculpa se não consegui!

17.       Juro que isto nunca mais vai acontecer.

18.       Desculpa meu amor, você sabe que eu te amo.

19.       Eu só não entendo por que insiste em dizer que me ama.

20.       Eu jurei que te amor, não que sou fiel a este amor.

21.       Quem sabe um dia.

22.       Ainda vou fazer você gostar de mim.

23.       “O pra sempre, sempre acaba”



Escrito por Jow Baluarte às 11h30
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SÓ POR HOJE

Hole, não lhe envio rosas ou flores, pois, acordei, ainda sentindo a leveza do seu corpo em meus braços, ainda exalando o perfume do seu amor no meu quarto. Não lhe envio flores pois não conheço cortesia maior que a magia dos versos de uma poesia. Não lhe envio rasas, porque as rosas se vão com o tempo, como o beijo ou como a paixão que ferve em noites de inverno mas não resiste ao navegar do tempo.

 Hoje, não lhe peço um beijo, sabendo que não o terei, por não estar tão próxima do meu corpo quanto ao meu coração, porem, amo você em todas as lembranças e imagens que sou capaz de criar e recriar a minha maneira, ao meu bel-prazer, sem que ao menos saiba ou permita, roubo suas asas e lhe faço alçar vôos rasantes em meu corpo.

 Hoje, não estarei distante, nem serei sua sombra, hei de permitir que visite sua liberdade e desfrute das iguanas que seu coração, ou até mesmo seu corpo desejam provar. Não serei o promotor de sua condenação, ou o advogada em sua defesa, mas estarei a sua espreita, e não estarei ao seu lado, porém, em seu coração.

 Hoje, no calor dos meus braços, lhe vi em silêncio, e em tão branda paz que nem percebeste a minha presença, mas, me sorria este seu corpo e me oferecia seus labios, me fazendo renascer como criança ao descobrir a vida, como pássaro a perceber que as asas o fazem voar, assim lhe tenho em todo sonho.

Hoje, procuro palavras que possam traduzir em poesia a febre que sua visita me causou, a insanidade a qual seus beijos me lançaram, e não as encontro, e não me encontro... Ainda devo estar em meu sonho, perdido em seu corpo, exalando seu perfume embriagando-me em seu amor, renascendo ou morrendo em seus braços, como sempre desejei e apenas em meus sonhos se faz real. Hoje, ainda não acordei.



Escrito por Jow Baluarte às 12h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




LETRA SEM MÚSICA

DE REPENTE

 

De repente a gente sente

que o amor Não tem nada a ver

Que a gente se conhece

por acaso Sem querer

De repente a gente sente

que a vida é sempre assim

É tão simples não tem jeito

não se pode modificar

 

E o que é que tem à ver?

O amor e a vida entre eu e você

E o que é que tem em comum?

Sua vida comigo, meu amor por você

 

É talvez você esteja a fim de me encontrar

E eu também queira qualquer dia te rever

Mas se o destino não quer

Me diz,quem é quem vai fazer

Com que a gente se encontre

Em um canto qualquer

Nem por acaso isto vai...

Nem por acaso isto vai acontecer

 

De repente a gente sente

Que o tempo é quem decide

Eu te conheço e sei te amo

Mas o tempo não quis assim

 

De repente a gente sente

Que é sempre assim e não tem jeito

O destino nos conhece

E faz de nos o que bem quer

 

E o que é que tem?

Se qualquer dia eu te encontrar.

E o que é que tem?

Se entre nós o amor rolar.

 

 



Escrito por Jow Baluarte às 14h55
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




A ESPERA DO SOL

AMANHECER

 

Cadente é olhar da noite, a silenciar o tempo, a te levar pra um mundo distante e oculto de tudo que um dia desfrutou seu coração... da dor que o outro te impôs.

E o segredo ainda pode ser o mesmo basta olhar-mos a diante, a procura de uma nova saída, onde não há sombras, não há dor nem surpresas diante de um espelho que reflete lágrimas, onde não há lágrimas e o que vamos fazer em seguida, pode mudar o mundo ou ao menos nossas vidas.

É noite, o teu lindo sorriso pronuncia palavras belas em um silêncio místico e mágico que pertence apenas a você, que só você é capaz de traduzir e, assim permanece tentando faze-lo amanhecer diante de um novo sol, com promessas de uma nova vida, na busca deste amor infinito e único que julga sentir... Amanhecer e teu olhar voltar a bilhar, sem medo, com poucas palavras, sem muitas promessas, apenas distante desta solidão malquista que lhe foi imposta, negada na mesmo proporção.

Cadente é o olhar da noite, nos tornando únicos, com os mesmos sonhos e objetivos, nos movendo como estrelas pela noite, que é apenas nossa, que é simplesmente impar, como perola ou como você que sorri pro mais lindo dos sentimentos a espera de este amor seja eterno...  Assim como eu espero por você.

 



Escrito por Jow Baluarte às 01h24
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ENTRE OS OLHOS

ENTRE OS OLHOS

 

 

O tempo nos fez assim, e ainda estamos perdidos entre as sombras e os pedaços de nós mesmos, tentando encontrar um caminho que não nos traga a dor, mas nem tudo é só desejo, pois existe um espaço de tempo entre o olhar e a saudade.

Perdeu-se o coração e tudo foi-se, olhou-se ao redor e, o que se viu foi solidão e uma poesia linda contida nos gestos, encontrou-se amor nesta poesia, porem, nesta mesma poesia existiam lágrimas e uma vontade infinita de estar distante de tudo que este olhar pôde te causar... e as vezes o adeus é tão simples é único.

O seu olhar estranho é meu vício, meu medo e quase sempre me perco entre ele e meu desejo, mas o medo às vezes é tudo... agora é nada, onde a solidão apenas me mostra algo que não gosto de sentir... tudo que seu mundo me oferece mesmo estando distante do seu... coração

O Sonho é estranho e nem sempre entendemos como é possível estarmos tão próximos do amor e, nos perder em nosso próprio vício, como se todo e qualquer momento dependesse de um sorriso ou de um brilho no olhar... É noite e entre os olhos não há ilusão alguma, a poesia sofre, assim como o poeta que a criou, a lua te renuncia os sentimentos e o próximo está tão longe ao teu lado.

Não há tempo para ressuscitar os momentos que nos fizeram sorrir, pois, a magoa ainda existe, e já não podemos entender como o brilho dos olhos ofuscou-se, não há nada de novo que possa nos devolver a felicidade, e se o tempo passar e aquele amor não voltar, só existirá uma verdade; tudo entre eu e você deixou der ser, pois, entre os olhos a distância vai nos fazer nascer a saudade... até a própria saudade deixar de ser tudo que nos une.

 



Escrito por Jow Baluarte às 01h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




DOIS LADOS

Não quero falar de amor, quero ouvi-lo.

nas tardes de sol, ou noites de estrelas.

dividir com você meu sorriso, te beijar.

receber do teu corpo meu abrigo, te amar.

admirar sua beleza, e descrevê-la em poesia.

 

Não gosto do teu silêncio, e adoro teu gemido!

nas tardes de sol ou noites de inverno

dividir com você meu calor, te amar.

receber dos teus lábios meu vício, te beijar.

admirar teu corpo, e eterniza-lo em poesia.

 

Não quero apenas um pedaço, quero o mundo!

abraçar a vida ao teu lado e sorrir.

nem que seja por apenas um momento

viver deste amor que me acalma em pensamento

como sempre desejei... desde o primeiro momento.

 

Não quero apenas viver... quero poder te amar!



Escrito por Jow Baluarte às 01h34
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




HARMONIA

PENSAR

 

Lábios que me pedem por um beijo,

que te entrego junto meu desejo.

E esta ponte onde sujeito nosso encontro,

não nos vence, não envelhece e não rompe!

 

Braços que me envolvem corpo inteiro,

que lhe entrego junto meu desejo.

E esta noite que observa nosso encontro,

não míngua, não renova e não enche!

 

Corpo meu que emaranha corpo teu,

que me entregas, obedece teu desejo.

E este mar onde atraca nosso encontro,

não brisa, não acalma e não sangra!

 

Corpo seu navegando corpo meu,

o que te entrego não sana meu desejo.

E este leito que sustenta nosso encontro,

não alarda, não trepida e não nos cansa!

 

Lábios que não tenho quando beijo.

Toque que não sinto dos teus braços.

Emaranho o ar que navega em meu corpo,

Deste amor que alimento quando penso.

 

Que alimento, apenas quando penso!

 

E se penso não te tenho,

não divido meu sentimento

não desvendo teus segredos,

não abraço, não amo e não beijo!



Escrito por Jow Baluarte às 13h38
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




HARMONIA

DIZER

 

Promessas perdidas com o tempo,

não correspondidas pela incerteza.

Juras de um amor incontestável,

jamais desmentidas pelo cansaço.

Como um beijo perdido,

como palavras escritas a lápis.

 

Lágrimas descritas em versos,

não amparadas pelo amor.

Pedidos de amores eternos,

jamais deixados ao vento.

Como um abraço esquecido,

como palavras jogadas ao léu.

 

Elogios trocados a prazo,

não aquecidos pelo tempo.

Sussurros revelados em cores,

jamais expostos ao sol.

Como um adeus apagado,

como palavras sopradas na areia.

 

Poesias versadas ao sonho,

não regadas pelo vício.

Mentiras guardadas na lembrança

jamais contestadas pela certeza.

Como um filme não visto,

como palavras rabiscadas no céu.

 

E o tempo que passa não te abraça,

como os versos de uma poesia bebida.

Deste amor que alimentou em silêncio,

com palavras que jamais foram ditas.

Como um grito de Carlitos.

retrato de um amor mal resolvido.



Escrito por Jow Baluarte às 13h37
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




HARMONIA

                   FAZER

Pensamentos me corrompem, todo instante

teu corpo nu meu corpo, que desejo!

Corpo teu que me alimenta.

Não me tens em teus seios, nesta lua!

não te faço poesia, dia algum!

 

Penso em teus beijos, como antes,

não te disse o que sinto, como agora.

Corpo teu que me adormece.

Não me tens ao teu lado, nesta noite!

não te faço protegida, dia algum!

 

Tua imagem refletida no espelho

este sonho me perturba toda hora.

Corpo teu que me amanhece.

Não me tens em tua cama nesta hora!

não te faço amor, dia algum!

 

É em teu olhar que me procuro,

buscando um refúgio labirinto.

Corpo teu que me aprisiona.

Não me tens em teus braços, nesta tarde!

não te faço feliz, dia algum!

 

Não se fez o amor que merecia,

não me fez feliz como eu queria.

Perdeu-se o sonho, não houve harmonia

Ficou-me os pensamentos,

o teatro não ganhou vida!

e a vida, não conheceu nossa alegria!

 



Escrito por Jow Baluarte às 13h35
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




ILUSÃO POÉTICA

Não sei falar de mim

Prefiro escrever

Palavras quase tortas

Que chamo de poesia

 

Estarei falando de você

De qualquer um

Menos de mim

Não sei falar de mim

 

Mas sei falar do que sentes

Pois, também sinto!

E é mais fácil falar de você

Falando de mim.

 

Mas sei falar do que desejo

Pois também desejas

E fica fácil expressar meu desejo

Falando de você.

 

Não sei falar de mim

Prefiro falar de você

E se não falo de você

Falo de qualquer um!

 

Falando de você, falo de mim.

Ao menos penso ser assim

Deixe-me então, na ilusão.

De ser poesia minha descrição.



Escrito por Jow Baluarte às 08h15
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




PROPAGAÇÃO

Careço do teu beijo todo dia,

Da tua boca na boca minha

Do teu corpo, nu meu corpo nu,

Meu corpo teu, inteiro meu...

Careço do silêncio deste amor

Que te irradia e me contamina!

 

Careço das caricias da tua voz,

Dos desejos dos teus olhos

Do contato do teu tato

Nu corpo meu, inteiro teu...

Careço dos gemidos deste amor

Que te irradia e me alucina!

 

Careço do teu colo todo dia!

Do teu abraço de alegria

Do teu leito nu meu leito

Num só corpo, teu e meu...

Careço da simetria deste amor

Que te irradia e me divide!

 

Careço da maciez dos teus lábios

Do conforto dos teus braços

Da febre da tua pele

Na pele minha nua, toda sua!

Careço dos delírios deste amor

Que te irradia e me ilumina!

 



Escrito por Jow Baluarte às 17h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




COESÃO

Divido-me no desejo do teu beijo

que me adormece os lábios

e quando te abraço reconheço meu outro

e quando te amo, recebo meu corpo.

que me foi tomado, emprestado a ti!

 

Meu corpo reclama tua ausência,

sem você se diz imperfeito

como uma noite cinzenta ou um sol apagado

teu desenho se faz completo,

quando me tem ao seu lado.

 

Desnudo teu corpo e te entrego meu amor

me navega em sussurros e delírios infinitos,

deste amor que nos divide e nos completa

me perco e me encontro em teu fruto,

exaurido me derreto e me espalho ao teu lado!

 

Emaranho teus cabelos, trafego em teu rosto.

identifico teus lábios e, me alimenta teu beijo.

teu perfume me enlouquece e, me absorve.

tua sinuosidade recebe minhas mãos e minha boca

me prendo e me perco neste corpo, que me suga.

 

Quando te encontro reconheço o amor!

e só assim consigo me entregar ao desejo

e só você me transforma em poesia!

alimentando meu vício de amar em harmonia

quando me devolve teu corpo, me completa de alegria.



Escrito por Jow Baluarte às 07h49
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




SEMPRE

Teu olhar me orienta

mas me perco em teu corpo

e quando encontro teus lábios

me entrego ao teu gosto

me perdendo de amor

 

Teu amor me liberta

mas me prendo ao teu corpo

e quando encontro teus braços

me entrego ao teu gozo

me perdendo em prazer

 

Teu prazer me alimenta

mas me canso em teu corpo

e quando encontro teu colo

me entrego ao teu leito

me perdendo em silêncio!

 

Teu silêncio me acalma

mas me acorda o teu corpo

e quando me encontro ao teu lado

me entrego ao teu mundo

me perdendo de mim!

 

E sempre que me perco

teu olhar me orienta,

teu amor me liberta,

teu prazer me alimenta,

e teu silêncio me acalma!



Escrito por Jow Baluarte às 23h46
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




O QUE ME FAZ TE AMAR...

É o belo brilho do teu olhar, que me rouba a realidade e me põe a pensar em você.

É o amor, a me expor em um local estranho, onde tudo, todas as coisas e pessoas me lembrem você.

É o tempo, a me mover pra longe do meu mundo me prendendo neste passado infinito, onde só existe você.

Como posso me livra desta poesia se meu corpo ainda sente o teu perfume exalando em meu coração o mais sublime amor... Sentimento perdido em interrogações.

É o inverno, queimando meu corpo ao sentir saudades dos teus braços aquecendo meu coração.

Sou eu tão sozinho, procurando dizer o que sinto, quando tudo que sinto é você e toda a falta que me faz sentir.

É a própria poesia, perdida em uma estrofe, que nos revela a dor que apenas a poesia sentiu por falta do amor.

Somo nós distantes.

É você calada a sonhar.

Sou eu triste a te amar.

Vento que uiva solene somente pro resto do mundo... Tempo que passa rasteiro perdido de mim e de ti.

Saudade cortante como navalha.

São palavras presas na garganta que o pensamento pronuncia a todo instante, em um tom único e constante, sempre a procura de um motivo pra silenciar-se.

É você...e sou eu.

                   E é este nosso estranho desejo de sermos únicos.

Escrito por Jow Baluarte às 23h47
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




APRISIONAR-SE

O tempo já não é mais o mesmo, o coração sente-se preso em um cárcere, sem paredes, sem portas, sem luz, apenas teu olhar que insiste em brilhar, sem som, apenas seu pensamento te falando de um amor impossível de uma dor próxima.

O que passou é nostalgia, estes braços que te envolvem e este beijo que recebe, é a saudade tão viva neste cárcere já sem você, apenas com teu solitário coração... perdido aprisionando-se a solidão, roubando de ti o brilho dos olhos.

As lágrimas são inevitáveis e desenham em seu rosto um caminho infinito, desconhecido pelo amor, porem muito intimo desta dor que o outro te entregou ao lhe dizer “Adeus” e com uma simples palavra roubou-te a poesia dos olhos, a magia deste mundo que sorria a tudo... Onde esta teu sorriso?

O tempo é um carrasco e, transforma os momentos de dor em eternas saudades de um amor que você sabe que passou, que não volta mais, porem insiste em lhe roubar a noção da realidade, estando presente em seu coração como um corte não cicatrizado.

E este é o pior momento, pois não sabemos o que vem em seguida e nos perdemos nesta nossa prisão irreal, neste cárcere que criamos daquilo que sentimos por um outro que foi... porem não deixou de ser...

Precisamos entender o que nos acontece, para que possamos nos libertar desta dor, fugir dos obstáculos, demolir-mos esta prisão que o tempo e a saudade nos fizeram criar.

Só então encontrar o sorriso. Te encontrar de novo vida, e jamais deixar que o coração se prenda no cárcere que o próprio coração criou, apenas porque conheceu você amor.

 



Escrito por Jow Baluarte às 15h50
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




OFERTA E RECUSA

Não sou teu!

Pois não te caibo,

Sou apenas meu,

Mas te abraço

Você me cabe!

Mas não me pertence!

 

Não te tenho!

Pois não me dedicas,

Tenho apenas eu,

Mas te desejo.

Você me tem!

Mas não te pertenço!

 

Não te recebo!

Pois não me ofertas,

Recebo apenas eu

Mas te preciso.

Você me recebe!

Mas não me aceitas!

 

Não te ouço!

Pois não me gritas,

Ouço apenas eu,

Mas te falo.

Você me escuta

Mas não me responde!

 

E te procuro

Meio que perdido

Próximo a este amor

Que ainda respiro...

Mas não vivo!

Pois não me alimentas!



Escrito por Jow Baluarte às 16h19
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]




VERSOS... E POESIA

Cai à noite e a melodia fica em seu olhar, a brincar com o tempo a te ensinar coisas belas, como poesia te fazendo sorrir como o nascer de um novo dia... ensinando-te a viver com a saudade que te persegue lhe deixando distante de tudo aquilo que um dia te fez feliz... Fará

Às vezes a poesia é uma música linda onde o amor esta presente em cada verso que te fez sonhar, e te transposta a um mundo distante... Distante da dor da saudade, que muitas vezes é uma sombra.  E poucas coisas podem te fazer chorar!... Fizeram.

O tempo te abraça como o carinho do outro que te ama, aquele a quem, em ti, fez a saudade nascer e, tudo em você é apenas parte de um todo, meio perdido e separado, porem, tão próximos e únicos quanto o sol e a lua, à noite e o dia, o amor e o beijo, não há nada que os distancie... Haverá?

Assim como não se pode fazer as lagrimas morrerem, a poesia jamais será esquecida, e a cada lembrança teus olhos irão brilhar revelando a beleza deste teu lindo rosto, perdido neste sentimento impar, neste vasto mundo, onde todos que te observam são estranhos, não há um rosto, uma só voz que você ouça, que te faça sorrir, pra te fazer voltar a entender como são belos os versos...  eles não poderiam te fazer chorar, e a poesia criada por estes versos, não poderia te levar pra tão longe de quem um dia te fez tão feliz.



Escrito por Jow Baluarte às 00h01
[   ] [ envie esta mensagem ] [ ]


[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]


 
Histórico
    Categorias
      Todas as Categorias
      Poesias
      Crônicas
      Humor
    Outros sites
      Poesias Lancinantes
      Trebor - Poético
      Este fala bem
      Contos Tragicomicos
      BOL - E-mail grátis
      UOL - O melhor conteúdo
    Votação
      Dê uma nota para meu blog